Goiás vai acionar Atlético Mineiro na FIFA por venda de Léo Sena

Após ser contratado pelo Atlético Mineiro e não atuar, o volante Léo Sena foi emprestado ao Spezia, da Itália, e se destacou. Com isso, o clube italiano exerceu o direito de compra em definitivo do jogador de 25 anos.

Nesse sentido, Léo Sena custou cerca de R$ 4 milhões ao Galo, que o contratou junto ao Goiás. No fim, o Atlético é dono de 80% dos direitos do meio-campista (os 20% restantes ficaram com o Esmeraldino). Sendo assim, de acordo com o jornalista Edminho Pinheiro, o clube goiano quer manter os 20% dos direitos econômicos e notificou o Galo.

No entanto, o Spezia adquiriu 90% dos direitos econômicos do meio-campista. Ou seja, 10% do que era do Goiás foi comprado pelo clube italiano. Dessa forma, o Atlético Mineiro não ouviu a solicitação do Goiás. Ele havia sido emprestado pelo Atlético com direitos fixados em € 2,5 milhões, mas a operação foi por R$ 8,1 milhões.

Por fim, o que chamou a atenção foi que os direitos de Léo Sena estavam fixados em 2,3 milhões de euros, mas foi comprado por um preço mais baixo. O Galo revelou que recebeu 180 mil euros pela taxa de empréstimo.

As maiores decepções no início dos estaduais 8 jogos imperdíveis para curtir neste fim de semana! Saiba tudo sobre o UFL, novo game de futebol rival de FIFA e PES Os jogadores mais valiosos do futebol brasileiro