Hulk admite empate amargo diante da Chapecoense, mas justifica: “psicologicamente cansado”

Foto: Pedro Souza/Atlético

Atacante e artilheiro do alvinegro no Brasileirão falou sobre o cansaço físico e, principalmente psicológico, do elenco após a eliminação na Libertadores

O Atlético perdeu a chance de aumentar a sua vantagem na liderança no Brasileirão na noite desta quarta-feira (06), no confronto diante da lanterna Chapecoense. O Galo empatou em 2 a 2 e encerra os confrontos diante do clube catarinense no campeonato nacional sem nenhuma vitória. Foram dois empates e quatro pontos perdidos no duelo.

Foto: Pedro Souza/Atlético

E após o jogo, o atacante Hulk, que teve uma atuação muito abaixo do esperado tecnicamente e perdeu uma grande chance de matar o jogo no final do duelo, afirmou que o empate deixa um gosto amargo e destacou o cansaço físico e psicológico do elenco alvinegro.

“Mesmo jogando fora de casa é um empate amargo para a gente. A gente queria ter somado os três pontos aqui, mas, infelizmente, não conseguimos. É puxado, são muitos jogos. A gente vem de um jogo pesado da Libertadores. Todo mundo psicologicamente muito cansado, abatido depois da eliminação. Depois de jogar contra o Internacional em um campo muito pesado e campo pesado hoje de novo para a gente, mas temos que focar. Daqui uns dias temos mais um jogo importante para conquistar o campeonato, que é o nosso objetivo”.

“O cansaço pesa um pouco. Se eu estivesse mais descansado, com a perna melhor poderia ter definido melhor, mas, como falei, estamos muito cansados, muitos jogos. Só que não dá para se apegar a isso. É continuar focado, trabalhando e manter nosso foco que é ser campeão. Com muito foco vamos conseguir esse objetivo”, finalizou o atacante.