Atuação horrível em Caxias

Juventude e Avaí se enfrentaram em Caxias, no estádio Alfredo Jaconi, na noite desta terça-feira (20/10), pela a 17ª rodada da Série B. O Leão da Ilha teve uma atuação horrível em Caxias. Toda aquela evolução que havia sido apresentada sumiu diante do Juventude. No entanto, não é só a derrota por 3 a 0 que preocupa e sim que o Avaí perdeu pontos para um adversário direto da briga pelo o acesso.

Primeiro tempo:

O Leão da ilha entrou postado em campo com três zagueiros, ou seja o treinador Geninho novamente insistiu num esquema que lhe agrada muito. Portanto quando se observa a escalação, se espera um Avaí fazendo triangulações pelos lados do campo e uma solidez defensiva. Na primeira metade até se teve isso. No entanto antes de sofrer o gol, o Avaí havia tomado um contra ataque de 4 contra 3. Algo que em teoria não era para acontecer. Aos 35 minutos acontece de novo, porém agora era quatro contra apenas um defensor Avaiano. Desta forma, Breno Lopes não perdoou e abriu o placar.

Segundo tempo:

Certamente era esperado uma troca no time no intervalo, algo que não ocorreu. Porém, aos 3 minutos o Geninho abriu mão dos três zagueiros. Sendo assim, se espera um time mais ofensivo e com mais posse de bola, tomando as ações do jogo. Algo que até ocorreu, mas se antes o Avaí sofreu com os contra ataques, agora foi muito pior. Com os espaços para o contra ataque, o Juventude chegou ao 3 a 0. Para resumir, o jogo terminou 3 a 0, mas ficou barato para o Leão da Ilha. Acima de tudo, vale ressaltar que claramente o Jean Martim faz muita falta no meio de campo.

Foto de capa: Arthur Dallegrave/EC Juventude

Resta1