Boliviana que autorizou voo da Chapecoense é presa no Mato Grosso do Sul

Foto: Arquivo/TV Morena

Celia Castedo Monasterio teve seu pedido de prisão assinado pelo Ministro Gilmar Mendes.

Na noite da última quinta-feira (23), a Polícia Federal do Mato Grosso do Sul prendeu a boliviana Celia Castedo Monasterio. A controladora de voo foi a responsável por autorizar, de forma fraudulenta, a viagem da delegação da Chapecoense em 2016, que terminou com a trágica queda do avião na cidade de La Únion, deixando 71 mortos.

Foto: Lance!

Celia Castedo é procurada pela policia boliviana para responder pela prática do crime de atentado contra a segurança do espaço aéreo. Nos últimos anos ela estava refugiada em Corumbá-MS e vivia sua vida normalmente. Logo após o acidente, ela pediu asilo ao Brasil por estar sofrendo ameaças devido a suas declarações a respeito do acidente. O pedido de prisão de Celia Castedo partiu de Gilmar Mendes, Ministro do STF, que também pediu sua extradição

A boliviana foi a responsável por assinar o plano de voo da La Mia, no entanto, no documento em questão, Celia não reportou que o avião não teria combustível suficiente para uma emergência. Até que os trâmites legais de sua extradição sejam resolvidos, ela ficará reclusa em Corumbá.

Foto destaque: Arquivo/TV Morena