Nome do novo proprietário do Chelsea deve ser anunciado nos próximos dias

Chelsea

Foto: Reprodução

As notícias sobre as investigações de patrimônio do atual dono do clube Chelsea, Roman Abramovich, ganhou repercussão nas últimas semanas e chocou não só os torcedores, como também os próprios atletas que possuem contrato com o mesmo. Dono de diversos títulos e bem colocado na atual Liga dos Campeões, o time inglês tenta não demonstrar abalo dentro de campo com a crise financeira e instabilidade que tem enfrentado. Porém, ainda assim segue nas listas dos favoritos para levar o título do campeonato organizado pela UEFA, e entre os clubes que mais recebe atenção das casas de apostas esportivas que mais crescem em países da Europa, veja na página.   

Nos próximos dias, a situação deve acalmar com a divulgação do novo proprietário do Chelsea, uma vez que o Banco de investimentos Raine Group, contratado pelo clube para viabilizar o processo de venda, deu o prazo até a última sexta-feira (18 de março) para receber as ofertas confiáveis de interessados na compra. De acordo com o que foi divulgado pela imprensa inglesa, são mais de 20 grupos que demonstraram interesse na negociação. 

Mesmo que o nome do novo dono seja divulgado logo, a tendência é que o processo de negociação ainda leve semanas, pois envolve muitas questões que serão exigidas e investigadas pelo governo britânico e União Europeia. Roman Abramovich, sofreu diversas sanções, foi proibido de arrecadar qualquer dinheiro com o clube por causa da sua relação estreita com o presidente da Rússia, Vladimir Putin. Nas últimas semanas, Putin decidiu invadir e atacar a Ucrânia, o que tem interferido nas condições humanas e economia mundial. 

Alguns nomes dos interessados em adquirir o Chelsea foram divulgados e envolvem não somente pessoas do mercado esportivo, como também outros segmentos. De acordo com o portal Globo esporte, o empresário do ramo imobiliário Nick Candy, torcedor apaixonado do clube, foi um dos que apresentaram proposta de compra. “Sou torcedor do Chelsea desde os quatro anos de idade. Eu amo o Chelsea. Não me importo onde isso acabar, seja comigo ou não, desde que o clube esteja em boas mãos”, declarou Candy à Sky Sports.

Além dele, a família Rickett, dona do time de beisebol Chicago Cubs, que já demonstrou interesse em comprar o clube em 2018, deve fazer uma oferta conjunta com o bilionário Ken Griffin, CEO da Citadel Asset Management, multinacional de serviços financeiros. Na próxima semana, as especulações devem acabar e os integrantes do Chelsea devem voltar a respirar com mais tranquilidade.   

Os jogadores que podem sair do São Paulo de graça As notas dos jogadores do Bahia no empate diante do Grêmio É do Galo! Números de Pavón, em 2020-2021 Os 10 melhores jogadores do PSG no FIFA 12