Mais uma penhora nas receitas do Corinthians, agora por dívida com Sornoza, veja valores

O Corinthians terá a penhora de R$ 565,4 mil, que será recebidos de parceiros comerciais, devido à dívida relacionada com o meia equatoriano Sornoza. O jogador ainda tem contrato com o Timão até o final de 2.022, e está emprestado ao Independiente Del Valle.

Os parceiros comerciais do Corinthians, CBF, Banco BMG, Nike, Globo, e Midea, deverão efetuar os pagamentos ao Corinthians em juízo, até atingir o valor da dívida do clube com o jogador.

A cobrança é feita pelo não pagamento de duas parcelas de direitos de imagem do atleta, e a ação foi feita pelo empresário do jogador, Bernardo Escansette. O valor inicial pedido seria de R$ 528 mil, mas já foi acrescido correção, devido o tempo que a ação está correndo. A decisão veio pelo juiz da 1ª Vara Cível do Foro Regional do Tatuapé, Fábio Rogério Bojo Pellegrino e publicada no Diário da Justiça nesta terça-feira, com a informação inicial vindo pelo site Uol, e confirmada pelo Mercado do Futebol.

O jogador que chegou no Corinthians em 2019, gerou uma dívida de R$ 960 mil ao empresário Bernard Escansette, que deveria ser pagos em quatro vezes de R$ 240 mil, e as parcelas finais, não foram pagas.

(Foto: Reprodução)