“Chega de Minas Arena”, diz Kalil que admite conversar com o Cruzeiro por Mineirão

Candidato ao governo de Minas Gerais, o ex-prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), concordou com o seu principal concorrente, governador Romeu Zema (Novo), sobre a gestão do Mineirão. Ambos cogitam a possibilidade de romper o contrato com a Minas Arena, concessionária que é responsável pela administração do Gigante da Pampulha até 2037.

“Chega de Minas Arena. Tem que tirar. Chega disso. O governador falou isso? Então o Zema tem razão. Tem que tirar essa Minas Arena da conversa. Puxar isso para o governo, ver se o Cruzeiro interessa. Não tem que dar presente. É bem público. Mas pode fazer uma negociação. Não tem nada demais, nenhum escândalo”, disse Kalil ao podcast EM Entrevista.

Além disso, o secretário de Infraestrutura e Mobilidade de Minas Gerais, Fernando Marcato, revelou a chance de um rompimento unilateral do contrato entre governo e Minas Arena.

Isso está previsto na Lei nº 8.987, que trata das Concessões Públicas, porém exigiria que o governo indenizasse a Minas Arena à vista. De acordo com Marcato, o valor estimado seria de R$ 400 milhões.

“É um bom caminho (acordo com Cruzeiro). Resolver isso, definir, tirar isso das costas do estado. O Cruzeiro paga e compra o estádio para ele”, projetou Kalil.

“O estádio não é do estado hoje. É da Minas Arena. Abrir uma negociação para o Cruzeiro comprar, porque não estão achando que a Minas Arena vai abrir mão de 7, 8, 10, 20 milhões por ano para dar para alguém, né?”, completou o ex-presidente do Atlético.

Desde 2013, o estado de Minas Gerais já pagou à Minas Arena cerca de R$ 1,054 bilhão como indenização pelos investimentos na reconstrução e na administração do Mineirão. Até o fim do contrato de concessão, há a previsão de mais de R$ 800 milhões em repasses. A atualização da dívida é feita pela taxa Selic.

“O que não pode é o governo pagar para a Minas Arena e ela explorar Atlético e Cruzeiro. Eu conheço o modelo do Mineirão. Ele é horrível. Se o Mineirão ficar abandonado e virar floresta, o estado vai ter que pagar milhões todos os meses para aqueles caras. Tem que dar uma solução boa. Que passe pelo Atlético, América e Cruzeiro. Está sobrando o Mineirão. Não vejo nenhum drama em conversar”, afirmou.

Foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A. Press

10 jogadores que podem chegar ao Flamengo após parceria com empresário FIFA 23: As melhores jogadoras da Premier League feminina no game Os jogadores em atividade com mais partidas pela Argentina em Copas do Mundo Adversário duro! Relembre as campanhas da Croácia em Copas do Mundo