Atlético Mineiro será julgado por “ato discriminatório”, após cantos ofensivos contra o Flamengo na Copa do Brasil

A torcida do clube alvinegro cantou músicas de cunho racistas, misóginas e homofóbicas direcionadas ao clube carioca

Semanas após a partida de ida entre Atlético Mineiro e Flamengo pelas oitavas de final da Copa do Brasil, e a decisão do duelo entre os times no torneio, com a classificação carioca, o jogo de ida ainda dá o que falar em diversos âmbitos desportivos.

Nessa terça-feira (19), após o sorteio das quartas de final da Copa do Brasil, foi noticiado que o Galo será julgado pelo STJD na próxima quinta-feira (21). O clube mineiro será réu da 4ª comissão disciplinar do STJD, e será julgado por causa de “cânticos discriminatórios” da sua torcida durante a vitória de 2 a 1 contra o Flamengo, no jogo de ida da Copa do Brasil, em 22 de junho, no Mineirão.

Em caso de condenação do Atlético, o alvinegro correria o risco até mesmo de perder os pontos ganhos na partida. Porém, o Galo acabou eliminado da competição, após sofrer 2 a 0 o Maracanã na partida de volta. O clube mineiro também será julgado por objetos arremessados pela torcida no campo de jogo.

Além do Galo, o árbitro do jogo, Luiz Flávio de Oliveira, poderá receber suspensão de 30 a 360 dias por não ter relatado os atos discriminatórios da torcida mandante.

Atlético responde ao Art. 213, III

  • Deixar de tomar providências capazes de prevenir e reprimir: – lançamento de objetos no campo ou local da disputa do evento desportivo.
  • PENA: multa, de R$ 100ma R$ 100.000,00 (cem mil reais). Quando a desordem, invasão ou lançamento de objeto for de elevada gravidade ou causar prejuízo ao andamento do evento desportivo, a entidade de prática poderá ser punida com a perda do mando de campo de uma a dez partidas, provas ou equivalentes, quando participante da competição oficial

Atlético responde ao artigo 243-G

  • Praticar ato discriminatório, desdenhoso ou ultrajante, relacionado a preconceito em razão de origem étnica, raça, sexo, cor, idade, condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência:
  • Caso a infração prevista neste artigo seja praticada simultaneamente por considerável número de pessoas vinculadas a uma mesma entidade de prática desportiva, esta também será punida com a perda do número de pontos atribuídos a uma vitória no regulamento da competição

Foto de Bruno Sousa/Atlético

10 jogadores que podem chegar ao Flamengo após parceria com empresário FIFA 23: As melhores jogadoras da Premier League feminina no game Os jogadores em atividade com mais partidas pela Argentina em Copas do Mundo Adversário duro! Relembre as campanhas da Croácia em Copas do Mundo