Contra o América, Carille pode mudar equipe, de acordo com evolução física, entenda

O empate sem gols na Arena Pernambuco contra o Sport, deixou o técnico Fábio Carille descontente com a atuação do elenco, o que pode provocar mudanças para o próximo compromisso, contra o América/MG no dia 23 de outubro, na Vila Belmiro.

O técnico acenou com a entrada de Madson e Diego Tardelli no time, desde que ambos tenham condições físicas para atuar desde o início da partida. Ambos vem sendo utilizados sempre na etapa complementar, por medo de novas lesões, já que o o Departamento Médico do Santos tem vários jogadores em recuperação no momento.

Enquanto o lateral direito Madson ficou fora por mais de um mês, devido uma lesão no púbis, o atacante Diego Tardelli esteve fora dos gramados por quatro meses, desde sua saída do Atlético Mineiro. O atacante ainda tem o fato de ter 36 anos e existir um risco maior para se lesionar.

Carille durante a entrevista coletiva foi consciente na possibilidade de escalar a dupla no próximo jogo, desde o início da partida. “Pode ser, mas esses jogadores buscam melhores condições. madson ficou parado por mais de um mês, Tardelli temos cuidado como deveríamos ter tido com Léo Baptistão. Temos que evitar lesões, já que perdemos o Léo por no mínimo 20 dias, talvez um mês”.

A possibilidade de Madson retornar à equipe na próxima partida, é maior, pois Wagner Leonardo recebeu o terceiro cartão amarelo, e o jogador poderia compor o setor defensivo, mudando o esquema tático da equipe, que voltaria a ter dois zagueiros, Danilo Boza e Emilia no Velázquez, e também teria o retorno de Felipe Jonatan na lateral esquerda.

Já no ataque, Tardelli tem a concorrência de Raniel, que foi titular na última partida, com uma atuação bastante contestada. O experiente atacante também teria a concorrência de Lucas Braga ou Marcos Guilherme, dependendo da forma que Carille compor o meio campo, que pode ter também, o retorno de Jean Mota, como segundo volante.

(Foto: Ivan Storti / Santos FC)