Nacho Fernández fala sobre duelo com o Fluminense, idolatria alvinegra e título do River Plate

As vésperas de mais um jogo decisivo para o Atlético na luta pelo Brasileirão 2021, Nacho Fernández falou sobre o adversário de domingo em coletiva

O elenco alvinegro do Atlético Mineiro está em reta final de preparação para os duelos decisivos da temporada. E muitos começam a questionar os possíveis títulos. E em entrevista coletiva nessa sexta-feira (26), Nacho Fernández falou a respeito do duelo decisivo com o Fluminense e outros assuntos.

“Temos um jogo muito importante no domingo contra o Fluminense em nossa casa e com o nossa torcida. Esperamos vencer para chegar mais perto da meta.”

O Fluminense é um adversário muito duro que já jogamos e foi difícil. Agora, com nosso povo e em nossa quadra, esperamos fazer um grande jogo. “

O meia argentino falou também das questões físicas do elenco e se o cansaço pesa nessa reta final.

“Obviamente, estamos chegando ao final da temporada e às vezes pode-se sentir cansaço. O time está em boa forma física e um jogo duro como foi contra o Palmeiras levamos para frente ”.

Na coletiva, Nacho foi indagado a respeito do título conquistado pelo River Plate na noite de ontem, do campeonato argentino.

É muito especial o River ter sido campeão porque tenho um carinho especial pelo Clube, pelas pessoas e pelos amigos que tenho lá. Espero que no domingo demos um passo importante, mas temos de estar calmos

O título brasileiro e a idolatria do atual elenco também foram debatidos pelos jornalistas e o atleta.

Sabemos que temos uma grande responsabilidade, o clube não vence o Brasileirão há 50 anos e estamos próximos. Temos de manter a calma porque falta e esperamos que no final da temporada os objetivos que estabelecemos sejam cumpridos”.

“Não me considero um ídolo, espero que no dia de amanhã eu possa ficar por muitos anos e conquistar títulos com o Clube. Acho que minha temporada foi boa, embora eu tenha tido lesões e COVID-19, mas no geral me sinto bem.

Por fim, Nacho falou sobre o calendário brasileiro, a força alvinegra do Galo com a Massa atleticana no Mineirão e a qualidade do campeonato nacional, além de suas funções em campo com Cuca.

“O calendário no Brasil é bem apertado, tem muitos jogos. A equipe jogou muito porque chegamos à fase final em todos os torneios. Todo mundo se sente cansado no final da temporada. “

“No River ficamos fortes em casa, mas não tão fortes como aconteceu aqui no Atlético.”

Me adapto a qualquer posição e procuro dar o meu melhor na minha vez. Em seguida, o treinador decide se eu jogo ou não, bem como com quantos meio-campistas ou atacantes ele joga. “

“É um campeonato muito difícil porque há times muito importantes com jogadores muito bons. Aqui eu acho que há um nível individual melhor e com experiência do que na Argentina ”.

O Galo volta a campo nesse domingo diante o Fluminense, no Mineirão.

Foto de Team Nacho on Twitter

Relembre a primeira escalação de Jorge Jesus pelo Flamengo em jogos oficiais Os melhores jogadores das últimas 10 edições do Mundial de Clubes VAI REVERTER? A provável escalação do Corinthians para enfrentar o Atlético-GO pela Copa do Brasil Relembre a primeira escalação de Guardiola como treinador do Barcelona em um jogo oficial