Presidente do Goiás reclama da desigualdade nas receitas dos clubes: “11 vezes menor que Corinthians e Flamengo”

O presidente do clube esmeraldino falou sobre a desigualdade das receitas dos clubes menores em comparação com os gigantes na LIBRA

Nos últimos dias, o futebol brasileiro se encontrou diante a polêmica da criação de uma Liga nacional, a LIBRA, capitaniada pelos 5 clubes paulistas da elite e o Flamengo, além das entradas de Cruzeiro, Ponte Preta e Botafogo, em apoio a liga.

Com isso, outros clubes tem discutido a respeito dos termos da liga para se juntarem ao torneio, porém, algumas instituições tem achado injusto as regras estabelecidas e receitas para os clubes do projeto, como é o caso do Athletico-PR, maior opositor da LIBRA. Diante disso, o presidente do Goiás falou sobre a desigualdade das receitas brasileiras.

“Inadmissível os times terem receita 11 vezes menor que Corinthians e Flamengo. Com receita justa e o Goiás recebendo R$ 500 milhões por ano, contrataríamos qualquer jogador do mundo. Estou pessimista. Sem unanimidade, não terá Liga.”

Foto de Rosiron Rodrigues

Os 10 melhores jogadores do Atlético Mineiro no FIFA 08 Os números de Jô nas últimas 10 temporadas HISTÓRICO! Os números do Fortaleza na fase de grupos da Libertadores APROVADO? Os números de Pablo em seu início pelo Flamengo