Rodrigo Caetano fala sobre mudanças no elenco alvinegro, chegada de reforços e diferenças entre os times de 2021 e 2022

Em entrevista ao Superesportes MG nessa quinta-feira (26), o diretor alvinegro falou sobre alguns temas a respeito do Atlético Mineiro

Na noite de ontem, quarta-feira (25), o Atlético Mineiro recebeu o Deportivo Tolima, da Colômbia, pela 6º e última rodada da fase de grupos da Copa Libertadores da América. Garantido já nas oitavas e em primeiro lugar do grupo, o Galo acabou perdendo para os visitantes por 2×1.

O resultado não alterou a classificação do clube alvinegro no grupo, porém, acabou derrubando uma marca histórica do clube. 

Nessa quinta-feira (26), o diretor alvinegro, Rodrigo Caetano, participou de uma entrevista ao jornal Superesportes MG e falou sobre diversos temas, entre eles as diferenças entre os times de Cuca e Turco Mohamed.

“O time do Antonio Mohamed para o do Cuca mudou muito pouco. O time do Cuca era mais reativo e o Turco mais da posse de bola e mais ênfase na bola parada. Cada um tem seu jeito.”

O diretor seguiu falando sobre a questão de reforços para o time alvinegro e a dificuldade de encontrar boas peças no mercado de transferências.

“Perdemos nenhum jogador titular, isso tem que ser pautado. Nós não temos dinheiro para comprar atletas, temos que seguir diretrizes. É a realidade. Eu queria ter dinheiro infinito para contratar, mas não dá para ter tudo. Esses atletas (Pavón) em fim de contrato, temos que monitorar muito mais. Hoje o Galo não tem capacidade de investimento.”

Foto de Pedro Souza/Atlético

Paulo Sousa promete quebrar o silêncio e falar sobre período no Flamengo FIFA 23: saiba tudo sobre o novo sistema de aceleração do game CRAQUES! Relembre os maiores artilheiros do Flamengo no século 21 COM MUDANÇAS! A provável escalação do Fluminense diante do Atlético-GO