|

Santos é punido novamente pelo STJD por objetos atirados em campo

Depois de ser denunciado ao STJD, o Santos foi julgado na última quinta-feira, antes da partida contra o Cruzeiro, e sofreu nova punição. A punição veio por conta de objetos arremessados dentro de campo, na partida contra o Grêmio, no dia 20 de agosto, pela primeira rodada do returno.

Na ocasião, o árbitro Paulo Cesar Zanovelli descreveu na súmula os acontecidos no decorrer da partida. Foram atirados um copo com líquido amarelo e também uma placa de gesso quebrada. Segundo a descrição do árbitro, o líquido atingiu o assistente Luanderson Lima dos Santos, enquanto a placa de gesso, não atingiu ninguém em campo.

Esta não foi a primeira punição do Santos no ano. Em 12 de julho, o Santos foi punido com multa de R$ 80 mil e perda de mando em 5 jogos, por torcedores invadirem o gramado e atirarem objetos. Em seu primeiro jogo após a punição, a torcida novamente atirou objetos em campo, e o Santos sofre novo revés.

O STJD puniu o Santos com a multa de 36 mil e também a perda de mando de 2 jogos. Estes jogos, poderão acontecer na Vila Belmiro, mas com portões fechados, sem a presença de público. O Santos deve recorrer da decisão do STJD, onde foi enquadrado no artigo 213, inciso III do CBJD, que cita: “deixar de tomar providências capazes de prevenir e reprimir o lançamento de objetos no campo, ou no local da disputa do evento desportivo.”

MAIS PUNIÇÕES?

Pela categoria Sub-20, o Santos também foi denunciado ao STJD, por gritos homofóbicos vindos da torcida, direcionados ao goleiro Kauê, do Corinthians. O julgamento acontecerá em 20 de setembro, no Rio de Janeiro.

A denúncia enquadra o Santos no artigo 243, inciso G do CBJD, que cita:  “Praticar ato discriminatório, desdenhoso ou ultrajante, relacionado a preconceito em razão de origem étnica, raça, sexo, cor, idade, condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência”. A punição, se identificado os envolvidos, pode banir os torcedores de assistirem os jogos em até 720 dias.

O Santos também foi notificado no artigo 213, onde o árbitro Fabiano Monteiro do Santos relata o arremesso de objeto no gramado. Neste, o Santos pode ser punido com a perda de campo de 2 a 6 jogos.

(Foto: Divulgação / Santos FC)