Conheça Mohammed bin Salman, novo dono do Newcastle

Foto: Fayez Nureldine/AFP/Getty Images.

Polêmicas e crimes cercam o nome do príncipe saudita Mohammed bin Salman, novo dono do Newcastle.

Na última quinta-feira (7), o Newcastle anunciou que foi comprado por um fundo de Investimentos da Arábia Saudita, o que fez o clube se tornar um dos times mais ricos do mundo. Apesar de não ter divulgado o valor da venda, especula-se que o negócio tenha girado em cerca de 300 milhões de libras (R$2,2 bilhões).

No entanto, após a venda do Newcastle, muitas perguntas surgiram, e a principal é: quem é o novo dono da equipe inglesa?

O Newcastle foi comprado por Mohammed bin Salman, príncipe herdeiro da Arábia Saudita, vice-primeiro ministro e também ministro da defesa do país. Apesar dos inúmeros títulos que possui em seu nome, Salman possui denuncias por suprimir os direitos civis de seu povo e de assassinato contra jornalistas que eram contra seu governo.

Quem é de fato Mohammed bin Salman?

Aos 36 anos, o príncipe Mohammed bin Salman é o principal governador de seu país, já que o rei Salman bin Abdulaziz sofre do Mal de Alzheimer. O príncipe também detém os títulos de vice-primeiro ministro, além de ser ministro da defesa. Por muitos sua gestão é considerada modernizadora, já que decretou que as mulheres fossem livres para dirigir, frequentar estádios e inseri-las no mercado de trabalho.

Salman também tenta diversificar a economia de seus país e investir milhões no programa “Visão 2030”, que abriria a Arábia Saudita para potenciais investidores internacionais, já que o país possui inúmeros setores inexplorados, como o turismo, logística e indústria bélica.

Acusações envolvendo o nome de Mohammed bin Salman

Apesar de alguns de seus feitos serem bem vistos, nem tudo é o que parece e o nome de Mohammed bin Salman traz também uma grande repercussão negativa. Seu nome é vinculado a diversas polemicas e crimes, inclusive assassinato e violações aos direitos humanos.

Dentre todas as acusações envolvendo Salman, a mais famosa é a morte do jornalista Jamal Khashoggi, ex-colunista do New York Times e um dos principais críticos ao governo do príncipe da Arábia Saudita. Em 2017 Jamal pediu asilo nos EUA depois de sofrer inúmeras perseguições do governo de Bin Salman. Um ano depois, em 2018, o jornalista esteve na Turquia e foi até o consulado da Arábia Saudita, em Istambul. No entanto, Jamal Khashoggi nunca saiu de lá, e fontes da polícia turca afirmaram que o mesmo havia sido assassinado e desmembrado dentro do consulado.

Segundo investigações da polícia turca e da inteligência americana, a ordem para o assassinato de Jamal teria partido diretamente de Mohammed Salman.

Além da acusação de assassinado, Mohammed Bin Salman e o governo da Arábia Saudita são acusado de inúmeros crimes de guerra. O governo também é acusado de bombardear civis e realizar a interceptação de navios de comida gerando crises de fome em seu país.

Fortuna de Mohammed bin Salman

A fortuna de Mohammed é estimada em em cerca de 18 milhões de dólares (cerca de R$100 bilhões na cotação atual).

Foto destaque: Getty Images

As maiores decepções no início dos estaduais 8 jogos imperdíveis para curtir neste fim de semana! Saiba tudo sobre o UFL, novo game de futebol rival de FIFA e PES Os jogadores mais valiosos do futebol brasileiro