Conmebol denuncia Thuler e Natan do Flamengo por causa de expulsões contra o Racing

Em partida válida pela ida das oitavas de final da Libertadores, os zagueiros do time carioca foram expulsos corretamente e serão alvos de processos disciplinares.

A entidade abriu processos disciplinares contra os dois, que já cumprirão suspensão automática no duelo de volta, na próxima terça-feira. O caso de Natan é o mais complicado. Ele foi expulso no banco de reservas. Segundo o árbitro da partida escreveu na súmula, o zagueiro proferiu a frase “árbitros filhos da p…”. O defensor, porém, usou as redes sociais para negar qualquer ofensa.

” Gostaria de me posicionar deixando claro para todos que em nenhum momento xinguei o juiz. Quem me conhece sabe que jamais iria fazer isso ou algo do tipo, mas Infelizmente fui escolhido aleatoriamente pra receber o vermelho, que me deixou fora da próxima partida. Peço desculpas a todos, mesmo sem entender até agora tudo que aconteceu. Estou triste com o cartão, mas bola para frente, seguir firme e trabalhando “- disse o zagueiro.

Natan foi enquadrado no artigo 16.2 do Código Disciplinar da Conmebol. Ele pode ser suspenso por, no mínimo, duas partidas ou por um período de um mês.

Já o zagueiro Thuler foi expulso após uma entrada violenta no experiente atacante Lisandro López do Racing. Fazendo com que o time brasileiro jogasse com 10 nos minutos finais da partida. O jovem zagueiro foi enquadrado no artigo 16 do Código Disciplinar da Conmebol, que prevê “suspensão de ao menos uma partida”.

O Flamengo também foi denunciado pela Conmebol, devido a um atraso de dois minutos para voltar ao campo para o segundo tempo. O clube tem até terça-feira para apresentar sua defesa nos três casos à Conmebol.

O jogo de volta será na terça-feira no Maracanã e o time Brasileiro jogara pela vitória para se classificar, ou pelo empate para levar para os pênaltis

Resta1