Das arquibancadas para o time titular, a um passo de entrar para a história do Santos

Aos 23 anos, Lucas Braga vive um momento mágico na sua vida, tanto profissional, quanto pessoal. O jovem atacante santista é talvez, o sonho de qualquer torcedor santista, pois além de torcer pelo Santos, joga pelo Santos e atualmente é titular, lembrando que há poucos anos atrás, jogava na várzea e assistia os jogos do Santos, da arquibancada da Vila Belmiro e do Pacaembu. Seguindo os passos do avô e da mãe, Lucas Braga é torcedor do Santos desde criança, e agora, terá a oportunidade de jogar a partida mais importante do ano para o time, e a mais importante de sua carreira, a final da Taça Libertadores da América, contra o Palmeiras, no dia 30 de Janeiro no Maracanã, em jogo único.

Em entrevista ao Globo Esporte em agosto de 2020, Lucas Braga falou sobre a influência da família em sua escolha pelo Santos. “Meu avô era Santista, minha mãe é santista. Então, cresci dentro desse ambiente de respirar e ver o Santos mesmo. Tive a oportunidade de, quando pequeno, ir muito à Vila. Eu não entendia muito, mas já estava ali vivendo. Depois de mais velho, pude ir no Pacaembu muitas vezes, sempre no tobogã. Meu pai sempre me acompanhou também.”

Da arquibancada para os gramados, vestindo a camisa do time de coração, Lucas Braga está há um jogo de colocar seu nome definitivamente na história do Santos. (Foto: Acervo Pessoal)

Contratado em 2019 pelo Santos, o jogador foi emprestado a outros clubes, por não ter convencido seus treinadores, Jorge Sampaoli e Jesualdo Ferreira. Após boa temporada na Inter de Limeira, sob o comando do técnico Elano, após o paulista o jogador retorno à Vila Belmiro e o fato de não poder contratar novos jogadores, o técnico Cuca apostou no jogador e com a ausência de Soteldo em agosto com Covid-19, enfim o atacante aproveitou suas chances e conquistou seu espaço no Santos, com atuações consistentes nas quartas-de-final da Libertadores contra o Grêmio, que deram ao técnico uma ‘dor de cabeça boa’, ainda mais pela dificuldade em compor o meio campo, já que o técnico santista até então, tinha uma vaga sempre com dúvidas no setor. Desta forma, Cuca recuou Soteldo para jogar no meio, como um ‘falso’ armador, e Lucas Braga joga pela esquerda, e ambos vão se alternando.

A saída foi algo que deu muito certo, já que o time ganhou maior velocidade no meio campo e intensidade no ataque, maior prova disto foi o jogo contra o Boca Juniors, que teve gols de Soteldo (o segundo) e Lucas Braga (o terceiro), em atuação impecável do time inteiro. Agora, o próximo jogo do Santos na competição é a grande final, contra o Palmeiras, e o ‘torcedor’ Lucas Braga, pode ter a grande chance de fazer mais uma partida impecável e colocar seu nome de vez na história do Santos Futebol Clube.

Resta1