Devido aos desfalques, Atlético conta com jovens da base para compor o elenco

O Atlético passa por um período complicado na temporada, após o surto de COVID-19 na cidade do Galo, o clube mineiro chega a marca de 33 infectados pelo vírus, por causa disso perdeu jogadores da equipe principal e teve que recorrer à base, que mostrou o seu valor.

Nos últimos jogos (derrota para o Athletico-PR, empate com o Ceará e vitória sobre o Botafogo), foram três jovens da base que fizeram a estreia como profissional: o lateral-direito Talison, o meio-campista Wesley e o zagueiro Gustavo Henrique. O último já fazia parte do elenco principal, mas ainda não havia entrado em campo.

Talison foi quem mais jogou neste período. Foram três partidas, sendo duas como titular e uma entrando no segundo tempo. O jogador teve atuações seguras com a camisa do Atlético.

Imagem: Bruno Cantini/Atlético Mineiro

Os outros dois tiveram pouco tempo para mostrar futebol ao técnico Jorge Sampaoli, que acompanhou os jogos de casa. Wesley jogou duas vezes, ambas entrando no fim (contra Athletico-PR e Botafogo). Já Gustavo Henrique foi acionado nos minutos finais da vitória sobre o time carioca.

Além desses que entraram em campo, o Atlético levou para as partidas diversos jovens: os goleiros Sivaldo e Jean, o zagueiro Isaque, o lateral-esquerdo Samuel Toscas e os atacantes Luiz Filipe e Guilherme. 

Vale ressaltar que Jorge Sampaoli promoveu a estreia de dois jovens no time profissional do Atlético neste ano: o meia Calebe, de 20 anos, e o atacante Sávio, de 16. 

Foto de capa: Bruno Cantini/Atlético Mineiro.

Resta1