Exibição SENSACIONAL, e vaga na Final!

A final da Libertadores está definida. No Brasil e com times brasileiros, no dia 30 de janeiro, no Estádio do Maracanã, a maior competição das américas será decidida por dois velhos conhecidos, paulistas, que já decidiram vários títulos, Santos x Palmeiras, que de fato, foram as duas melhores campanhas da competição. O Santos após empatar o primeiro jogo em 0 x 0 na Argentina, garantiu sua classificação após uma vitória incontestável sobre o Boca Juniors por 3 x 0, com gols de Diego Pituca, Soteldo e Lucas Braga. A vitória certamente lava a alma de todos, jogadores, comissão técnica, diretoria e torcida, já que o Boca Juniors era amplamente apontado como favorito, o que inclusive foi usado como ‘motivador’ aos jogadores, principalmente onde apontavam o Santos com apenas 4% de chances de uma possível classificação.

A vitória contra o Boca Juniors, pode ser afirmada como a melhor apresentação do Santos na temporada, melhor que a vitória por 4 x 1 sobre o Grêmio, nas quartas-de-final. A superação que o time mostrou em campo é algo de encher os olhos da torcida, que mesmo sabendo das limitações, sempre apoiou o time, como hoje, onde esteve na saída do CT Rei Pelé e em grande número, acompanhou o ônibus da delegação até na Vila Belmiro, ignorando os protocolos para se evitar a propagação do novo coronavírus.

A recompensa veio em campo, onde logo no início, Marinho carimbou a trave, e minutos depois Diego Pituca abriu o placar. A vantagem no placar fez com que, desorganizadamente, o Boca Juniors se jogasse no ataque, deixando o contra-ataque como grande opção ao Santos, que controlou as ações no primeiro tempo e, no início do segundo tempo, Soteldo que já vinha sendo destaque do jogo, em um belo chute de fora da área, fez um golaço e ampliou a vantagem santista, que ainda comemorando seu gol, viu Lucas Braga, dois minutos depois ampliar o placar e deixar o adversário sem ação em campo.

Se no ataque tudo era festa, quando João Paulo foi solicitado em lance de Salvio, fez excelente defesa, com muito reflexo, quebrando qualquer chance de reação do time argentino. Nos momentos finais, mesmo administrando o jogo, o Santos ainda poderia ter feito o quarto gol, mas Kaio Jorge acabou ficando nas mãos do goleiro Andrada.

Depois da vitória incontestável, o Santos carimbou sua presença na grande final da Libertadores, no Maracanã, no dia 30 de Janeiro, contra o Palmeiras. Inicialmente, o time não terá nenhum desfalque por cartão, já que os jogadores que estavam pendurados, não tomaram novo cartão. Para o Santos, será a quinta final da LIbertadores, e a oportunidade de conquistar sua quarta edição, e mais uma vez, ser o Brasileiro com mais conquistas, já que foi o primeiro campeão, o primeiro bi-campeão, e depois igualou ao São Paulo o tricampeonato, que em 2017 foi também igualado pelo Grêmio.

(Foto: Adriano Vizoni / Folhapress)

Resta1