UEFA Women’s Champions League poderá ser transmitida pela Globo

No início desta semana, a UEFA enviou uma série de convites à empresas de comunicação do mundo todo, para participarem da licitação dos direitos de transmissão da UEFA Women’s Champions League.

A negociação contará com os direitos de transmissão entre as temporada 2021/22 e 2023/2024. Além disso, os moldes do contrato serão os mesmos utilizados pela licenciação da Champions League masculina. A iniciativa faz parte do projeto da UEFA, que busca valorizar ainda mais o futebol feminino, que tem ganho espaço nos últimos anos, mas que necessita de suporte.

No Brasil, ao menos três empresas foram convidadas para transmitir a UEFA Women’s Champions League. O Grupo Globo, Turner e a Disney farão parte da negociação. As empresas também poderão entrar na licitação da Champions League masculina, prevista para o próximo ano.

UEFA Women's Champions League
Foto: Damien/Lyon

A negociação será, portanto, intermediada pela TEAM. A agência também vende os direitos de transmissão de outras competições da UEFA, como a Europa League. De acordo com a documentação enviada, as empresas têm até o dia 14 de outubro para enviarem suas ofertas de direitos em um determinado território, região ou base global, com exceção de China, Hong Kong, Macau e Taiwan.

Após a chegada das ofertas, a UEFA irá analisar, por região, o melhor plano de desenvolvimento para a competição. A união poderá sugerir diversos quesitos, como cobertura, número de jogos para cada empresa, além do tratamento nas mídias sociais.

A partir da temporada 2021/22, a UEFA Women’s Champions League terá 61 partidas por edição. Entretanto, dez dos onze dias de jogos não irão confrontar com outras competições da UEFA, não sendo necessário dividir a atenção do telespectador.

Foto de capa: Damien/Lyon

Resta1