África do Sul, a liga mais robusta em termos de investimento no continente

A ABSA Premiership passa despercebida nos holofotes mundiais, todavia na última década vem atraindo jogadores de vários continentes e assim melhora o nível do futebol apresentado

 

Kaizer Chiefs:

O atual líder conta com o goleiro Itumeleng Khune (jogou a Copa do Mundo de 2010), além dele o defensor Daniel Cardoso (português naturalizado sul-africano), o meia australiano Kearyn Baccus (ex-Melbourne City) e os atacantes Leonardo Castro (colombiano) e Khama Billiat (atua na seleção do Zimbábue) estão na lista. O alemão Ernst Middendorp comanda a equipe.

 
Foto: Kaizer Chiefs (África do Sul).
 

Mamelodi Sundowns:

O último campeão sul-africano da Liga dos Campeões no continente tem o experiente arqueiro Denis Onyango (joga na seleção de Uganda), o zagueiro Anele Ngcongca (atuou na Copa do Mundo de 2010), os meias Gastón Sirino (uruguaio, ex-Bolivar) e Sibusiso Vilakazi, finalizando o atacante argentino Emiliano Tade (fez gol no Mundial de Clubes pelo Auckland City).

 

Bidvest Wits:

A equipe está na briga pela vaga na Liga dos Campeões, em termos de elenco não chega a disputar com os dois anteriores, contudo tem o meio-campista moçambicano Dominguês (atuou a Copa das Nações Africanas em 2010), além do atacante escocês Simon Murray (ex-Hibernian). O time é comandado por Gavin Hunt.

 

Highlands Park:

Apesar de não ter a tradição dos seus concorrentes, o clube vai conquistando a quarta posição no momento. O goleiro nigeriano Greg Etafia (passou cinco temporadas sem atuar e voltou agora, vale ressaltar que ele foi preparador de arqueiros do Baroka FC em 2017/2018). O atacante Tendai Ndoro é outro que já vestiu a camisa da seleção do Zimbábue.

 

Polokwane City:

O treinador do time é o sérvio Zlatko Krmpotić (já passou por Suécia, Macedônia, Turquia, Grécia, Cazaquistão, Kuwait, Congo, Zâmbia e Botsuana). O goleiro da equipe é George Chigova (um dos três da posição na seleção do Zimbábue), vale ressaltar como o país faz fronteira com a África do Sul, então existe uma atração mais forte destes atletas.

 
Foto: Polokwane City (África do Sul).
 

Golden Arrows:

Edmore Sibanda disputa vaga na seleção do Zimbábue com George (citado no time acima), o seu treinador é Stephen Komphela (esteve na seleção sul-africana principal em 2013, além disso treinou o sub-23 e o sub-20, fazendo parte do processo de crescimento até a Copa de 2010). O zagueiro Musa Bilankulu é o experiente defensor do elenco.

 

Supersport United:

O meia Dean Furman (jogou as Copas das Nações Africanas de 2013, 2015 e 2019, no mais passou a carreira basicamente na Inglaterra), esteve no Chelsea sub-19, Oldham Athletic e Doncaster Rovers. O defensor Bongani Khumalo (atuou na Copa do Mundo de 2010 e passou por equipes como Reading, Tottenham e PAOK, da Grécia).

 

Maritzburg United:

O arqueiro Richard Ofori (atual titular da seleção de Gana), além dele o meio-campista Daylon Claasen (vestiu as camisas de 1860 Munique, Lech Poznan da Polônia e Lierse da Bélgica) e o atacante Jeremy Brockie (jogou a Copa do Mundo de 2010 pela Nova Zelândia e tem passagens por Toronto FC e Newcastle Jets) completam a lista.

Foto: Maritzburg United (África do Sul).
 

Orlando Pirates:

Apesar da incômoda nona posição atual, o time é muito tradicional e por isso o goleiro francês Joris Delle (ex-Nice, Lens e Metz aceitou ser um dos europeus no continente africano). Além dele os atacantes Gabadini Mhango (veste a camisa da seleção do Malauí) e Augustine Mulenga (atua pela seleção de Zâmbia) estão no elenco.

 

Stellenbosch FC:

O goleiro holandês Boy de Jong atuou pelo Anderlecht e pelo Zwolle (sendo agora titular no clube), o zagueiro Marc van Heerden (jogou pelo Orebro da Suécia e tem certa experiência). Fechando a lista o meia mexicano Diego Franco (vestiu as camisas do Atletico San Luis e CF Salmantino, da Espanha).

 

Black Leopards:

O arqueiro Jonas Mendes (é um dos goleiros da seleção de Guiné-Bissau atual, além disso tem passagens por Acadêmico de Viseu e Beira-Mar, ambos de Portugal). O meia Andriamirado Andrianarimanana (veste a camisa da seleção de Madagascar) e o atacante Cuthbert Malajila (em 2017 participou da Copa das Nações Africanas pelo Zimbábue) completam o quadro.

 

Bloemfontein Celtic:

O atual décimo segundo colocado conta com o goleiro Jackson Mabokgwane (esteve na Copa das Nações Africanas em 2015) e o meia congolês Harris Tchilimbou (atuou no Mundial sub-20 em 2007) são os principais nomes. O treinador é o jovem lesotiano Lehlo Seema (39 anos e está na sua terceira temporada seguida pela equipe).

 

Baroka FC:

O arqueiro Loydt Kazapua (é o titular da seleção da Namíbia), o meia Manuel Kambala (joga pelo selecionado de Moçambique) e o atacante Terrence (atua pela seleção da Libéria e já jogou na AD Sanjoanense, de Portugal) estão no clube. Todos são treinados por Wedson Nyirenda (passou três temporada no selecionado da Zâmbia).

 

AmaZulu FC:

O experiente goleiro de 39 anos, Moeneeb Josephs (atuou na Copa do Mundo de 2010), o meia jovem Andre de Jong (vestiu a camisa da Nova Zelândia no Mundial sub-20 em 2015) e o atacante Ovidy Karuru (joga pela seleção do Zimbábue e atuou no OH Leuven, da Bélgica e no US Boulogne, da França) são os destaques.

 

Cape Town City:

Chegando na zona de rebaixamento, uma surpresa (pois em termos de elenco é forte). O arqueiro Peter Leeuwenburgh (Mundial sub-17 em 2011 pela Holanda), o defensor grego Giannis Potouridis (ex-Novara e Larissa, jogou a Eurocopa sub-19 em 2011), além dos meias Chris David (holandês que atuou no Fulham) e o austríaco Roland Putsche.

 
Foto: Cape Town City (África do Sul).
 

Chippa United:

Finalizando o time que já está no seu quatro treinador no ano (o zimbabuano Norman Mapeza). No elenco, o goleiro Patrick Tignyemb (jogou as Olimpíadas de 2008 por Camarões), vale ressaltar que Kelvin e Elvis Moyo são irmãos (ambos são nascidos no Zimbábue). Relembro que o futebol sul-africano tem sua força demonstrada pelos arqueiros.

 

Foto de capa: Mamelodi Sundowns (África do Sul).

Resta1