Real Rincon, a importante participação de Bonaire em competições caribenhas

Foto: Concacaf/Straffon Images/Nelson Pulido.

Poucos conhecem o país, mas antes de comentarmos sobre futebol, vamos dizer que Bonaire tem 20 mil habitantes e uma extensão territorial de 288 km², o segundo maior arquipélago da região. A localização fica próxima da Venezuela e com influência holandesa faz parte das Ilhas ABC (Aruba e Curaçao participam também da trinca). Com pelo menos seis décadas de sua criação, o Real Rincon tem 11 conquistas da sua Liga Nacional (criada em 1960-1961), somente atrás do SV Juventus com 14.

Além disso, um tetra-campeonato da Kopa MCB (espécie de Copa Bonaire) entre 2012 e 2015, anteriormente chamada de Campeonato das Antilhas Holandesas que foi dissolvido em 2010. Na época era uma disputa entre clubes Bonairenses e Curaçauenses, já que Aruba deixou de fazer parte do regimento em 1º de janeiro de 1986 (dois times do país foram campeões da competição em 1965 e 1970). Porém, o ponto principal da matéria são as participações do Real Rincon em nível caribenho, sendo que sua trajetória começou em 2018.

A disputa entre as equipes do Caribe começou em nível menor já que existiam duas competições na região, uma entre os principais países e o outro com o restante dos locais. Na fase de grupos foi líder ao vencer o Hard Rock FC (Granada) por 3 a 1 e empatar com o Avenue United (São Vicente e Granadinas) por 2 a 2, na semifinal foi eliminado pelo San Francisco (Martinica) por 2 a 0 e conquistou o terceiro lugar ao superar o Nacional (Aruba) por 3 a 1. Em 2019, já não tão foi bem assim ao perder para Moulen (Guadalupe) e Weymouth Wales (Barbados), ambos por 1 a 0.

No ano passado não houve as disputas de ambos os campeonatos e em reunião preferiram juntar os dois cenários e fazer uma competição somente nesse ano, com todos os filiados do Caribe, menos Trinidad e Tobago que não teve o apoio devido de sua Federação durante a pandemia. Entre 15 e 25 de maio foi disputado na República Dominicana os jogos e Bonaire teve seu representante, o Real Rincon, todavia a liga nacional foi paralisada na décima primeira rodada não tendo campeão definido, ou seja, o elenco foi enfrentar equipes mais qualificadas sem o treinamento ideal.

O Metropolitan FA de Porto Rico foi o classificado do Grupo ao vencer seus dois jogos, o clube de Bonaire até resistiu por seis minutos, mas foi derrotado por 4 a 0. Contudo, contra o Delfines del Este da República Dominicana (tem no elenco o meia colombiano Guerra, ex-Palmeiras e Bahia) teve um revés de 10 a 0 no placar. Apesar dos resultados negativos, a primeira participação em maior nível foi interessante para evolução e no mais pode dizer que tiveram um holandês em seu elenco, ele se chama Jonas Klaas Lafeber (goleiro reserva).