5 contratações que criaram expectativas, mas não deram certo no Flamengo

Flamengo

Gilvan de Souza/CRF

O Mercado do Futebol lista cinco contratações que não corresponderam as expectativas no Flamengo

Com elenco estrelado e repleto de jogadores que já marcaram seu nome na história do clube, o Flamengo ostenta mais um ano brigando por grandes títulos. Com a base montada em 2019, a equipe segue empilhando conquistas e recordes.

Entretanto antes dos dias de glória, os torcedores do Flamengo viveram grandes dias de lutas… antes de achar a base que formaria um time extremamente vencedor, o Rubro-Negro apostou em diversos jogadores que acabaram não dando o retorno esperado.

Hoje, o Mercado do Futebol lista cinco contratações que “iludiram” o torcedor, mas não deram certo.

Darío Conca

Flamengo
Gilvan de Souza/CRF

Conca chegou ao Flamengo com status de craque. Com grande passagem pelo Fluminense, o argentino chegou ao Mais Querido cercado de expectativas para repetir as grandes atuações e ajudar o Fla na temporada de 2017.

No entanto, Conca chegou ao Flamengo lesionado e passou mais tempo no Departamento Médico do que em campo. O jogador atuou por apenas 27 minutos e não marcou sequer um gol.

Lucas Mugni

Flamengo
Gilvan de Souza/CRF

Lucas Mugni chegou ao Flamengo em 2014 cercado de expectativas por ser uma promessa do futebol argentino. Com 22 anos na época, o jogador chegou com moral e logo vestiu a lendária camisa 10 do Mais Querido.

Mugni até conseguiu algumas boas atuações no Campeonato Carioca, mas não passou disso. Irregular, o argentino ficou marcado pela “falta de vontade” que apresentava nas partidas. Atualmente, o meia atua pelo Bahia.

Marcelo Cirino

Flamengo
Gilvan de Souza/CRF

Marcelo Cirino chegou ao Flamengo para a temporada de 2015 com a promessa de elevar o patamar do clube dentro das quatro linhas. O jogador levantava muitas expectativas após grande passagem pelo Athletico Paranaense e custou cerca de 17 milhões de reais aos cofres do Fla.

Mesmo marcando alguns gols no estadual, Cirino não conseguiu emplacar e logo começou a ser cobrado pela torcida. O jogador teve tempo para adaptação e minutos em campo, mas não reencontrou seu bom futebol e perdeu espaço no time.

Veja mais: Luiz Adriano pretende deixar o Palmeiras em 2022

Em abril de 2017, Marcelo Cirino deixou o Flamengo rumo ao Internacional e não deixou saudades. O jogador encerrou sua passagem com incríveis 104 jogos e apenas 24 gols.

Rômulo

Romulo
Foto: Site oficial do Flamengo

Rômulo chegou ao Flamengo em 2017 para reforçar o elenco que visava grandes títulos na temporada. O jogador chegou com moral, na lembrança do torcedor, estavam as boas atuações do volante enquanto jogava pelo Vasco.

Chegando do Spartak Moscou, Rômulo logo ganhou a vaga do contestado Márcio Araújo no time titular mas, as atuações irregulares e a notória falta de ritmo de jogo, fizeram com que o volante perdesse o espaço no time.

Em 2019, o jogador foi emprestado ao Grêmio com a expectativa de recuperar seu bom futebol, entretanto, a passagem pelo Tricolor Gaúcho também não foi das melhores.

Carlos Eduardo

Carlos Eduardo
Fla Imagem

Carlos Eduardo chegou ao Flamengo em 2013, época de “vacas magras”. O clube passava por uma total reformulação financeira e adotava cautela na hora de investir em contratações. Cadu chegou para ser o camisa 10 e solução para o meio de campo rubro-negro, que carecia de jogadores com características de criação.

O jogador que veio cercado de expectativas rapidamente mostrou que não iria corresponder a elas. Logo ganhou a fama de “sem vontade” por parte da torcida.

No dia 14 de maio de 2014, Carlos Eduardo rescindiu seu contrato com o Flamengo e não deixou saudades.

Siga Paulo Oliveira no Twitter