Atitude de Gabigol não é bem vista nos bastidores do Flamengo

Em sua primeira final do ano, o Flamengo saiu derrotado para o Atlético-MG, nos pênaltis, pela Supercopa do Brasil. Em uma disputa emocionante, depois de 20 cobranças, o Rubro-Negro, que teve a chance de ser campeão quatro vezes, acabou sem conseguir vencer.

Um fator chamou atenção da torcida e até mesmo dos jogadores. A última penalidade foi cobrada por Vitinho, e não Gabigol, principal cobrador do Flamengo. De acordo com o UOL Esporte, isso provocou uma grande “estranheza” e decepção no time carioca.

Apesar de ter feito seu gol na série inicial de cinco batidas, o jogador não chamou a responsabilidade nas alternadas. Segundo a fonte citada, a postura de Gabigol não foi bem compreendida nos vestiários, mas não houve cobrança direta ao jogador.

Alguns jogadores que estavam no banco pediram para Gabigol efetuar mais uma cobrança, tendo em vista que todos jogadores de linha já tinham batido. Inclusive, Diego Alves chegou a gesticular, mas Vitinho foi o responsável pela cobrança que deu o título para o Atlético-MG. Por sua vez, Paulo Sousa evitou polêmica ao falar sobre.

“Decidimos os cinco primeiros e a ordem dos cinco. Decidimos com todo o elenco. Após esses cinco, as decisões foram tomadas entre eles e por quem se sentisse melhor”, disse o português.

FIFA 23: Os melhores jogadores da Premier League sem o Big Six Real Madrid tem interesse em craque argentino Os goleiros com mais jogos sem levar gol pela seleção brasileira Jogador português agride mulher e foge do país