Base política de Landim quer saída imediata de Renato Gaúcho

A derrota do Flamengo na final da Libertadores ainda repercute internamente. O técnico Renato Gaúcho não tem escapado das críticas e seu destino deverá ser fora do clube. Segundo o portal Torcedores.com, a base política de Rodolfo Landim, formada por grandes “caciques” rubro-negros, pediu a demissão do treinador e uma reformulação no elenco para 2022.

De acordo com alguns conselheiros, a derrota foi uma “vergonha” e deixou claro que Renato “não tem peso para dirigir um grande clube como o Flamengo”. Os dirigentes ligados a Landim ainda pediram a demissão de mais pessoas, como o chefe do departamento médico Márcio Tannure.

Por sua vez, o vice de futebol Marcos Braz e o diretor executivo Bruno Spindel também são cobrados por falhas no planejamento. Além disso, o grupo pede a saída de jogadores que pouco acrescentaram tecnicamente, como Rodinei, Léo Pereira, Bruno Viana, Renê e Piris da Motta, que foram apontados como símbolos do fracasso do time no ano.

O portal ainda afirma que os “caciques” cobram a contratação de jogadores mais qualificados. E, por último, a formação de uma comissão técnica que esteja à altura das pretensões do Flamengo para 2022. Em julho, o grupo também exerceu pressão para a demissão de Rogério Ceni.

Relembre a primeira escalação de Jorge Jesus pelo Flamengo em jogos oficiais Os melhores jogadores das últimas 10 edições do Mundial de Clubes VAI REVERTER? A provável escalação do Corinthians para enfrentar o Atlético-GO pela Copa do Brasil Relembre a primeira escalação de Guardiola como treinador do Barcelona em um jogo oficial