Comissão Técnica e atletas do Fluminense serão testados para COVID-19

Lucas Merçon/Fluminense FC

Atletas, Comissão Técnica e colaboradores do departamento de futebol do Fluminense vão ser testado para o novo coronavírus na próxima semana. De acordo com uma nota divulgada pelo clube, os testes devem ser feitos na terça-feira (16). “A testagem será realizada por um laboratório especializado. Serão utilizados os testes de IGG/IGM e PCR”, diz o comunicado.

A previsão é de que os resultados sejam divulgados em uma semana. A agremiação carioca vai testar elenco e comissão para tomar uma decisão sobre o retorno dos treinos coletivos presenciais, suspensos desde março. Por enquanto, o trabalho está sendo realizado de forma remota.

Ainda de acordo com a nota publicada pelo Tricolor das Laranjeiras, os testes vão ocorrer em um momento “em que autoridades municipal e estadual sinalizam com a redução das taxas de contaminação e de óbitos (por Covid-19)”. Segundo o Fluminense, o clube está tendo acompanhamento de um médico infectologista “para orientação das medidas que devem ser adotadas no retorno”.

Divergência com a FERJ e outros clubes cariocas

Apesar da divergência com a Federação de Futebol do Rio de Janeiro e com quase todos os clubes cariocas sobre a volta do campeonato estadual, o Fluminense deu início aos protocolos para o retorno da atividade devido ao decreto publicado na semana passada pelo Governo do RJ, que autorizou a reabertura gradual do comércio, bem como a retomada de atividades esportivas. Em maio, Fluminense e Botafogo se recusaram a assinar a carta da FERJ para a retomada do futebol.

Além do decreto estadual, a Prefeitura do Rio de Janeiro também autorizou a realização de jogos com público a partir do mês que vem, mas os estádios só poderão receber até 1/3 do público que comporta. No comunicado divulgado nesta sexta-feira (12) sobre a realização os testes, o Tricolor Carioca ressaltou que agiu de modo a evitar a contaminação pelo novo coronavirus. “O Fluminense tem, desde o início da pandemia, seguido à risca as orientações dos órgãos governamentais para evitar a proliferação do COVID-19 entre seus atletas, funcionários e, ressalte-se, entre os seus torcedores, dado o caráter exemplar que um clube de futebol exerce para muitos”.