Final egípcia na Champions League africana

Após jogos da semifinal, Al-Ahly e Zamalek se classificam e fazem final egípcia.

Foram sete meses de interrupção na Liga dos Campões da África, e enfim retomada terá final egípcia e inédita entre os rivais egípcios, Al-Ahly e Zamalek. Após o retorno da competição no dia 17 de outubro, com a disputa já nas semifinais, as equipes de Cairo enfrentaram os rivais marroquinos, Raja Casablanca e Wydad, que não tiveram chances diante os clubes do Egito.

SEMIFINAIS

De um lado da chave, o Al-Ahly, campeão egípcio com grande vantagem, enfrentou o Wydad, vice-campeão de Marrocos. Na primeira partida, a disputa foi em Casablanca mas os visitantes não tomaram conhecimento, e venceram por 2 a 0 fora de casa. Diante disso, a partida no Cairo era apenas para confirmar a classificação, 3 a 1 para a equipe mandante e eliminação marroquina.

No entanto, esta chave, parecia mais difícil, o vice-campeão egípcio enfrentaria o campeão de Marrocos. Iniciado o confronto sob mando do Raja, o Zamalek conseguiu o placar mínimo, 1 a 0 contra os marroquinos. Em jogo de volta, com vantagem no placar, os egípcios repetiram o placar feito na outra chave, 3 a 1 para a equipe do Cairo e assim, final egípcia confirmada.

Sobre a final

O encontro destas equipes na final acontece pela primeira vez, sendo a primeira decisão entre rivais nacionais na Champions League Africana. E não poderia ter sido times diferentes, o jogo representará a chance do Zamalek se aproximar do rival, o Al-Ahly. Assim, o vice-campeão egípcio busca seu sexto título continental, enquanto o seu rival pode se isolar mais como maior campeão, podendo chegar ao nono título.

Acontecerá no dia 27 de novembro em jogo único no Borg El Arab Stadium, a final egípcia da Champions League africana. Entretanto, é necessário atenção para as notícias vindo da CAF, responsável pela Liga dos Campeões africana, pois a partida entre os dois rivais é conhecido como dérbi mais violento do mundo.

Resta1