Guiné, mesmo com ausências o objetivo é chegar na final novamente

Foto: Ulrik Pedersen/NurPhoto/Getty Images.

Caso não saibam, o atleta do Manchester United Paul Pogba tem uma relação com o país, apesar de ter escolhido a seleção francesa (sendo campeão do mundo em 2018), o seu irmão Florentin escolheu Guiné e iria participar da CAN 2021, mas uma lesão no joelho trouxe preocupação ao sistema defensivo de Kaba Diawara (46 anos, ex-jogador do PSG e Arsenal e no primeiro trabalho como técnico), ele substituiu o francês Didier Six (67 anos e que já comandou Togo e Ilhas Maurício).

O ex-atacante e atual treinador tem uma história junto a seleção, mas lembrando que ficou fora da CAN 2008 por escolha Robert Nouzaret que afirmou ter escolhido jogadores em melhor condição técnica e física no momento, mesmo que dois anos antes, Kaba tem ajudado Guiné a chegar nas quartas da competição. A sua chegada no mês passado pode ser a chance de novos atletas ganharem espaço como Camara (19 anos) e Siby (22 anos), as duas principais promessas da nova geração.

Se for comparar a mudança de elenco nos últimos anos podemos inferir a presença de nomes como do goleiro reserva Ibrahim Koné (Hibernians, de Malta), Ousmane Kanté (zagueiro do Paris FC), Ilaix Moriba (o principal parceiro de Naby no selecionado, revelado no Barcelona hoje atua no Red Bull Leipzig) e no ataque Mamadou Diallo (atualmente no Grenoble). Outra ausência é do atacante François Kamano que foi preterido pelo novo técnico, mesmo atuando regularmente no Lokomotiv Moscou.

Em termos históricos, a localidade nunca chegou a ser campeã de um torneio importante, sendo vice da Copa Amílcar Cabral em 1989 e da Copa das Nações Africanas em 1976. Na época, a seleção eliminou Etiópia e Uganda no grupo, além disso foi primeiro lugar superando o Egito, seguindo na fase final, o time disputaria o título em três rodadas, sendo os favoritos Marrocos e Nigéria, seus principais adversários. Apesar de ter feito mais pontos que os nigerianos, o empate contra o marroquinos na última rodada deixaram o país com um gosto amargo do segundo lugar.

No grupo B da CAN 2021, o favorito é Senegal, principalmente pelo momento de ascendência da agremiação, na sequência fica a disputa pela segunda vaga com os guineenses, além de Malauí e Zimbábue. Em novembro do ano passado, a FIFA decidiu intervir na Federação de Futebol do país (FGF) para que ocorra eleições transparentes e justas, ou seja, até metade de 2022, a organização vai ajudar na restauração da credibilidade que foi afetada nos últimos dias, a priori não haverá punição.

Maiores campeões estaduais na Série A Os 10 times mais valiosos do Brasil Lembra deles? Os medalhões que jogarão os estaduais longe dos holofotes 7 Jogadores Livres no mercado que poderiam reforçar seu time