Seychelles, o empate contra uma Seleção da Europa vislumbra um futuro melhor

Foto: Getty Images.

A pequena que possuí algo próximo de 100 mil habitantes aos poucos vai trabalhando em várias frentes e uma delas engloba sua principal características: Turismo esportivo.

No próximo ano, a FIFA vai organizar a 12ª edição da Copa do Mundo de Futebol de Areia e Seychelles pode representar pela primeira vez o Continente Africano como sede. Caso isso aconteça, a seleção que já teve o capixaba Bruno Malias (ex-atleta do Santos) como treinador em 2015 estreará na competição.

Em outra frente, o Futebol Feminino, a Federação escolheu a cingapuriana, Angelina Chua como treinadora em 2021 e neste período trabalhou no crescimento da base e profissional. Como resposta em julho desse ano, a FIFA colocou o país pela primeira vez no Ranking na posição 160 no total de 182.

Sobre o assunto, ela comentou: “Nossa estratégia de longo prazo é construir uma seleção de sucesso, aumentar a visibilidade e criar uma imagem positiva”.

Apesar da evolução em outros setores, o país no esporte masculino ainda engatinha, sendo o 198º lugar na FIFA e 52º colocado entre as seleções africanas (54 no total).

Mesmo jogando oficialmente desde 1974, estreia contra as Ilhas Reunião, vitória por 2 a 0, a sua primeira aparição em Eliminatórias da Copa foi somente em 2001 com um empate perante a Namíbia por 1 a 1. Nesse período existiram triunfos importantes contra o Zimbábue (2 a 1) e Eritreia (1 a 0).

Nos últimos 7 anos, somente o holandês Jan Mak foi estrangeiro em termos de treinador, atualmente Vivan Bothe tenta quebrar a escrita de não vencer desde 2016 em jogos oficiais, mas apesar disso em 2021 ganhou do Sri Lanka em um amistoso.

Vale ressaltar que nesse meio tempo, a seleção ficou conhecida por derrotas consistentes, exemplos de Ruanda (7×0), Comores (7×1) e Burundi (8×1) e pelo físico do goleiro Dave Mussard no confronto perante a Nigéria em 2018.

Ontem, Seychelles enfrentou San Marino em um amistoso, apesar do placar sem gols, o resultado foi considerado positivo pelo motivo de estar somente com 15 jogadores disponíveis.

Havia uma expectativa grande para enfim, o país europeu vencer após 18 anos, mas encontrou um adversário valente em campo. Podemos destacar, Alvin Michel (arqueiro do Saint Michel), o capitão Benoit Marie (Côte d’Or) e Josip Ravignia (meio-campista do Real Maldive).

Todos os treinadores estrangeiros do Brasileirão 2023 10 jogadores que negociam com o Vasco para a próxima temporada; veja! Alex Sandro de volta? A provável escalação do Brasil para encarar a Croácia Futuro! Os jogadores sub-20 mais valiosos em clubes brasileiros