Brasil desiste de sediar a Copa do Mundo Feminina 2023

Nesta segunda-feira, a CBF anunciou a retirada da candidatura para sediar a Copa do Mundo Feminina de 2023. Na nota oficial, a organização justificou que a decisão foi tomada a partir de “uma combinação de fatores”.

A CBF reconheceu a falta de garantias do Governo Federal assinaladas pela FIFA na análise da documentação da candidatura brasileira. Apesar do Governo reconhecer que está apto a receber o evento do ponto de vista estrutural, a atual situação do país devido aos impactos da pandemia da Covid-19 impediria a assinatura das garantias solicitadas pela FIFA.

Além disso, CBF alegou que a quantidade de eventos esportivos de grande porte realizados em curto intervalo de tempo no Brasil poderia não favorecer a votação no dia 25 de junho. Desse modo, a instituição retirou a candidatura brasileira. Agora,o Brasil apoia a Colômbia na disputa para a sediar a Copa do Mundo Feminina 2023.

Créditos foto de capa: Lucas Figueiredo/CBF

Relembre a primeira escalação de Jorge Jesus pelo Flamengo em jogos oficiais Os melhores jogadores das últimas 10 edições do Mundial de Clubes VAI REVERTER? A provável escalação do Corinthians para enfrentar o Atlético-GO pela Copa do Brasil Relembre a primeira escalação de Guardiola como treinador do Barcelona em um jogo oficial