Pia elogia estreantes e visa competitividade na Seleção Brasileira

Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Pia Sundhage comandou a Seleção Brasileira em um novo ciclo, iniciado com duas vitórias sobre a Argentina. Além disso, diversas alterações foram testadas dentro de campo, contando com cinco estreantes.

A estreia do futuro da Seleção Brasileira

A zagueira Lauren, do São Paulo, as laterais Katrine, do Palmeiras, Bruninha, do Santos, e Yasmim, do Corinthians, e a meio-campista Thais, do Palmeiras foram as estreantes deste novo ciclo. Na vitória por 4 a 1, a atuação das estreantes foi muito elogiada por Pia, que já pensa em adaptá-las ao novo estilo de jogo.

“Todas foram bem. E estou ansiosa pra ver essas novas jogadoras de novo. Temos que lembrar que essa foi a primeira vez que elas estiveram com esse grupo, que jogaram, elas atuaram bem, nós vamos dar o feedback e esperamos que todas voltem. Precisamos encontrar novas jogadoras e aqui elas estão, nós só precisamos desenvolvê-las no estilo de jogo que nós adotamos”

, afirmou.

Fruto de muito equilíbrio, a lateral-esquerda foi muito elogiado pela treinadora, ainda que, defensivamente, ainda precise ser melhor testada, de acordo com a treinadora. A estreante Yasmim marcou um gol e deu uma assistência, mas Tamires, titular da posição, também teve destaque.

Foto: Lucas Figueiredo/CBF

“Gostei da Yasmim e gostei da Tamires no primeiro tempo também. Acho que temos boas opções agora para a lateral esquerda e isso é ótimo. Na parte ofensiva, foi muito interessante. Na parte defensiva, ainda precisamos de algumas respostas, porque não houve tanto teste por ali, no um contra um, por exemplo”,

pontuou.

”Está tudo bem cometer um erro na primeira vez que você vai para a seleção brasileira”

Mas, além dos elogios, Pia também falou sobre os erros cometidos. Entretanto, tratou com cautela de uma falha da zagueira Katrine, por exemplo. Afirmou que  “está tudo bem cometer um erro na primeira vez que você vai para a seleção brasileira”. Além disso, também destacou a recuperação de Lauren, após uma infelicidade.

Foto: CBF

“Também fiquei feliz com a zagueira Lauren. Ela cometeu um erro, mas ela voltou e fez um bom jogo, fiquei impressionada com a recuperação dela. Ela é uma das jogadoras mais jovens e será o futuro da seleção”.

Processo de evolução

Entretanto, para que a seleção possa evoluir ainda mais, Pia destacou a importância da competitividade no futebol feminino brasileiro. Para ela, a evolução do Campeonato Brasileiro levará à uma seleção ainda mais forte.

“Vamos evoluir se tivermos um ambiente competitivo. E se cada uma delas tiver isso nos clubes também. Elas treinam bastante, trabalham muito no que são boas e no que ainda não são tão boas, e competem. O Campeonato Brasileiro evoluiu bastante. Esse tipo de competição é muito importante”,

concluiu.