Seleção Brasileira Feminina é Hepta da Copa América

Com o título da Copa América, as brasileiras garantem vaga na Copa do Mundo de 2019 e na Olimpíada em 2020.

Foto: Lucas Figueiredo/CBF

 

1, 2, 3… 6,7 vezes donas da América! A seleção brasileira feminina é digna de orgulho para nós brasileiros. Sabemos de todos obstáculos que uma mulher passa para ser aceita no ambiente futebolístico; os caminhos são muito mais embaraçados, mas a luta é incansável. As meninas do Brasil fizeram jus a essa luta e conquistaram, sob um caminho triunfal, o título da Copa América do Chile de 2018. A trajetória feita na competição encheu os olhos dos amantes do futebol feminino e coroou o heptacampeonato para o Brasil. Com 100% de aproveitamento, 31 gols ao longo de sete jogos e apenas 2 gols sofridos, a seleção leva o sétimo titulo para casa e garante vaga para a Copa do Mundo de Seleção Feminina da França em 2019, além de também poder disputar os jogos olímpicos de Tóquio em 2020.

TRAJÉTORIA NO CAMPEONATO

Brasil x Argentina – Na primeira partida, as brasileiras já mostraram para o que vieram. Vencendo a rival, seleção Argentina, por 3×1 com gols de Bia Zaneratto, Cristiane e Debinha, a equipe fez uma satisfatória atuação, na visão do comandante Vadão, dando o merecido destaque a Bia, que fez um belíssimo gol com um chute de pé esquerdo fora da área. A mesma ainda participou do terceiro gol concretizado por Debinha.

Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Brasil x Equador – O segundo jogo, em noite de pura inspiração, as brasileiras golearam a seleção equatoriana por um incrível placar de 8×0. O show foi abrilhantado com gols de Cristiane (2), Bia Zaneratto (2), Andressinha, Debinha, Formiga, Rafaelle; assim fechando a liderança isolada do Grupo B.

Brasil x Venezuela – Após a grandiosa vitória contra o Equador, as venezuelanas foram vítimas de mais uma goleada pela seleção canarinha. Com gols de Mônica, Bia Zaneratto (2) e Marta, a equipe concretizou mais uma vitória no campeonato.

Brasil x Bolívia – O término da primeira fase da competição foi carimbado, mais uma vez por uma goleada, dessa vez contra a Bolívia. Denotando em toda partida ofensividade, as meninas levantaram um placar de 7×0, com gols de Érika (2), Andressinha (2), Andressa Alves, Millene Fernandez e Aline Milene.

Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Chile x Brasil – No jogo inicial do quadrangular final, vencendo o Chile por 3×1, com gols de Mônica, Bia e Thaisinha, a partida foi caracterizada por um bom passe e toque de bola brasileiro que ensejou na vitória.

Brasil x Argentina – Enfrentando novamente a Argentina, a penúltima partida do campeonato terminou com gols de Cristiane, Thaisa e Debinha, fechando assim mais uma vitória para a Canarinha e mais uma derrota para a rival Argentina, a mesma levando um total de seis gols em dois jogos pelas brasileiras nessa Copa América.

Brasil x Colômbia – Com a taça nas mãos, necessitando de apenas um empate para levá-la para casa, as brasileiras enfrentaram a Colômbia na noite do último domingo (22). Por fim, encerram sua participação com um placar de 3×0, concretizado pela zagueira Mônica (2) e pela experiente meio-campo Formiga, levantando a taça da Copa América pela sétima vez.

Foto: Lucas Figueiredo/CBF

O comandante Vadão repetiu o feito de 2014 quando a seleção se consagrou hexacampeã do torneio da Copa América. O foco agora para as meninas junto ao técnico será a Copa do Mundo de Seleção Feminina em 2019, que acontecerá na França. Ainda que não haja tanta assistência dos veículos de comunicação e a publicidade não enxergue retorno no futebol feminino, é essencial referenciar esta seleção, onde mostrou em uma brilhante trajetória, que as mulheres também fazem parte desse todo que identifica o Brasil enquanto o País do Futebol.

 

 

 

 

Resta1