Escavando o pré-sal: Conheça o Oriente Petrolero, adversário do Vasco na Sula

Essa matéria conta um pouco sobre o Oriente Petrolero, adversário do Vasco na primeira fase da Copa Sul-Americana 2020. O clube boliviano será descrito desde sua fundação até seu momento atual.

A HISTÓRIA

Fundando em 5 de novembro de 1955, o clube boliviano não nasceu com o nome como é conhecido hoje: Oriente Petrolero. O time da cidade de Santa Cruz de la Sierra, foi criado com o nome de Petroleros e, na época, como jogadores, só havia trabalhadores da empresa YPFB, uma companhia petrolífera estatal boliviana.

O clube, no entanto, mudou de nome no ano seguinte (1956), começando a se chamar Oriente Petrolero, que perdura até os dias atuais. No mesmo ano, foi quando o clube se inscreveu na federação, ainda que em sua era amadora.

O clube de Santa Cruz de la Sierra atualmente possui 16 títulos de ligas nacionais, sendo apenas três deles conquistados na era amadora do futebol boliviano. Além disso, o Oriente Petrolero também se orgulha por ser, junto com o The Strongest, os únicos clubes que não foram rebaixados no campeonato boliviano.

Jogadores comemorando o último título do clube, conquistado em 2010. (Foto: Reprodução)
O ESTÁDIO – ‘LA CANCHA’

O Oriente Petrolero manda suas partidas no Estádio Rámon Tahuichi Aguilera, também sediado em Santa Cruz de la Sierra. O estádio pertence ao governo local e possui capacidade para 38.000 torcedores. Inaugurado em 1939, o estádio hoje recebe também as partidas de Blooming, Destroyers e Royal Pari.

No entanto, o estádio nem sempre teve o mesmo nome. O segundo maior estádio da Bolívia (perde apenas para o Hernando Siles), nasceu com o nome de Estádio William Bendeck. Somente em 1980 o estádio foi renomeado para o nome que permanece até os dias de hoje: Rámon Tahuichi Aguilera.

Oposto ao Hernando Siles, quem joga no estádio não sofre com a altitude, são menos de 500m.
(Foto: Futbol Mania Bolívia/Reprodução)
EM COPAS SUL-AMERICANA

Contando edições de Copa Sul-Americana a partir de 2002, o Petrolero disputou sete vezes a competição, sendo assim, em 2020 será sua oitava participação. O clube boliviano já participou em 2002, 2010, 2012, 2013, 2015, 2017 e 2019. Todavia, o clube teve em sua melhor campanha apenas o avanço até a segunda fase da competição.

No ano passado, o Oriente foi eliminado nos pênaltis pelo Águilas Doradas. (Foto: Reprodução)
CURIOSIDADES

Uma das curiosidades do Oriente Petrolero é o seu mascote. O Orientito, como é conhecido dos torcedores, lembra muito o Zé Carioca, personagem da Walt Disney, também um papagaio. Talvez sejam parentes distantes, entretanto, o fato é que o Orientito é mais raiz, usa sua sandália, calça arriada e um chapéu de palha com seu nome. O mascote do time boliviano é uma atração à parte, de uma história sem muitas curiosidades interessantes.

Orientito, o mascote do Oriente Petrolero.

57 anos de Romário: números e principais conquistas Dois anos de Hulk no Galo: veja números e conquistas Vai precisar! Veja possíveis substitutos de João Gomes no Flamengo Cruzeiro: quem ainda pode chegar e quem não vem mais?