Escavando o pré-sal: Conheça o Oriente Petrolero, adversário do Vasco na Sula

Essa matéria conta um pouco sobre o Oriente Petrolero, adversário do Vasco na primeira fase da Copa Sul-Americana 2020. O clube boliviano será descrito desde sua fundação até seu momento atual.

A HISTÓRIA

Fundando em 5 de novembro de 1955, o clube boliviano não nasceu com o nome como é conhecido hoje: Oriente Petrolero. O time da cidade de Santa Cruz de la Sierra, foi criado com o nome de Petroleros e, na época, como jogadores, só havia trabalhadores da empresa YPFB, uma companhia petrolífera estatal boliviana.

O clube, no entanto, mudou de nome no ano seguinte (1956), começando a se chamar Oriente Petrolero, que perdura até os dias atuais. No mesmo ano, foi quando o clube se inscreveu na federação, ainda que em sua era amadora.

O clube de Santa Cruz de la Sierra atualmente possui 16 títulos de ligas nacionais, sendo apenas três deles conquistados na era amadora do futebol boliviano. Além disso, o Oriente Petrolero também se orgulha por ser, junto com o The Strongest, os únicos clubes que não foram rebaixados no campeonato boliviano.

Jogadores comemorando o último título do clube, conquistado em 2010. (Foto: Reprodução)
O ESTÁDIO – ‘LA CANCHA’

O Oriente Petrolero manda suas partidas no Estádio Rámon Tahuichi Aguilera, também sediado em Santa Cruz de la Sierra. O estádio pertence ao governo local e possui capacidade para 38.000 torcedores. Inaugurado em 1939, o estádio hoje recebe também as partidas de Blooming, Destroyers e Royal Pari.

No entanto, o estádio nem sempre teve o mesmo nome. O segundo maior estádio da Bolívia (perde apenas para o Hernando Siles), nasceu com o nome de Estádio William Bendeck. Somente em 1980 o estádio foi renomeado para o nome que permanece até os dias de hoje: Rámon Tahuichi Aguilera.

Oposto ao Hernando Siles, quem joga no estádio não sofre com a altitude, são menos de 500m.
(Foto: Futbol Mania Bolívia/Reprodução)
EM COPAS SUL-AMERICANA

Contando edições de Copa Sul-Americana a partir de 2002, o Petrolero disputou sete vezes a competição, sendo assim, em 2020 será sua oitava participação. O clube boliviano já participou em 2002, 2010, 2012, 2013, 2015, 2017 e 2019. Todavia, o clube teve em sua melhor campanha apenas o avanço até a segunda fase da competição.

No ano passado, o Oriente foi eliminado nos pênaltis pelo Águilas Doradas. (Foto: Reprodução)
CURIOSIDADES

Uma das curiosidades do Oriente Petrolero é o seu mascote. O Orientito, como é conhecido dos torcedores, lembra muito o Zé Carioca, personagem da Walt Disney, também um papagaio. Talvez sejam parentes distantes, entretanto, o fato é que o Orientito é mais raiz, usa sua sandália, calça arriada e um chapéu de palha com seu nome. O mascote do time boliviano é uma atração à parte, de uma história sem muitas curiosidades interessantes.

Orientito, o mascote do Oriente Petrolero.

Flamengo x Palmeiras entra em ranking de maiores rendas do futebol brasileiro; veja o top 10 Volta por cima? Criticado na Copa do Mundo, Fred vive boa fase no United Freguesia? Vítor Pereira não venceu confrontos com Abel Ferreira no futebol brasileiro Os jogadores em atividade com mais gols pelo Palmeiras