Vasco vence o Boavista e decide vaga na Taça Rio no próximo domingo

Chuva forte, campo alagado, 17 minutos de atraso: assim se desenhou o jogo em São Januário. Precisando da vitória para continuar sonhando com a semifinal da Taça Rio, o Vasco entrou em campo contra o Boavista, pela 5º rodada da Competição. Até então, o time era apenas o 4º colocado, atrás de Fluminense, Volta Redonda e Portuguesa-RJ. Mas, com gol de Douglas, ainda no primeiro tempo, o Gigante da Colina saiu de campo com o objetivo alcançado: os três pontos

A partida

Após chuva forte, a partida deu início com 17 minutos de atraso, mesmo com o visual em condições desfavoráveis. Naquela situação, era difícil para as duas equipes. E, mesmo com dificuldades, o Vasco foi para cima e teve todas as primeiras chances de abrir o placar. E nos 19’ da primeira etapa, Douglas aproveitou rebote do goleiro Rafael, e abriu o marcador para os vascaínos. Vasco 1 a 0. Após o gol, Milton Mendes precisou fazer uma substituição: Thalles, em lance na pequena área, acabou se machucando e dando lugar a Muriqui. O camisa 9 do Vasco havia entrado no time titular no lugar de Luis Fabiano, expulso no clássico de domingo.

O time de São Januário tinha a posse de bola e criava jogadas, mesmo com dificuldades devido à chuva. Ainda na reta final da primeira etapa, o Boavista assustou os Cruz-Maltinos: em bola lançada na área, Julio dos Santos cortou mal, e a bola sobrou para Maicon, que domina e bate de primeira. A bola vai direto para a linha de fundo.

No segundo tempo, o desgaste físico era visível nos jogadores, principalmente pela condição do gramado. Tirando o lance de Nenê, aos 28’, em um chute cruzado para a fora, a partida teve poucas chances criadas. Mas, na última bola do jogo, o zagueiro vascaíno, Rafael Marques, salvou os vascaínos em cima da linha, após cabeçada de Tiago Amaral. Um susto e tanto. Seria o empate no último minuto do jogo. Perto dos 49’, o árbitro encerrou o jogo, com vitória Cruz-Maltina. O Vasco pula para a segunda posição do grupo C, com nove pontos.

Jogadores do Vasco comemoram juntos o gol do volante Douglas

Martin Silva de volta

O goleiro vascaíno, que é tido como peça principal do elenco atual, desfalcou o time por duas partidas, para defender o Uruguai nas Eliminatórias da Copa de 2018. Jordi foi titulas nas duas partidas, onde o Vasco somou quatro pontos: venceu o Madureira e empatou no clássico contra seu rival, o Flamengo. O uruguaio voltou da seleção na quarta, e no mesmo dia se juntou ao elenco vascaíno para a partida de hoje.

Camisa 10 apagado

Substituído no segundo tempo, Nenê pouco apareceu no jogo, a não ser uma finalização de perigo que passou perto da trave do goleiro Rafael. Após a substituição, o meio-campista saiu aparentemente chateado, e não olhou para o técnico vascaíno, que ainda esboçou cumprimentar o jogador.

Júlio dos Santos na zaga

Por confusão da arbitragem, relacionado à quantidade de cartões do zagueiro Jomar, O vasco resolveu escalar Julio dos Santos como zagueiro, poupando uma futura complicação por parte da Federação, por escalar jogador com três cartões amarelos. Jomar recebeu amarelo nos jogos contra o Macaé, Botafogo e Flamengo. Mas a súmula do duelo contra o Alvinegro, no entanto, aponta cartão para Rafael Marques, equivocadamente assinalado como dono da camisa 3.

Contudo, os três pontos era o principal objetivo vascaíno – e foi alcançado. O próximo compromisso do Vasco é no próximo domingo (2), às 16h, contra o Nova Iguaçu, em Moça Bonita. O time precisa vencer, já que é um confronto direto para a vaga numa futura semifinal.

 

 

Os jogadores mais jovens a atuarem na Seleção Brasileira nas últimas 10 Copas do Mundo FIM DE UMA ERA! Os jogadores da promissora geração belga com mais partidas em Copas do Mundo Estranho no Ninho! Relembre as campanhas do Marrocos em Copas do Mundo Vini, Messi e mais: O time dos 11 destaques das oitavas de final da Copa do Mundo