Com a chegada de Mancini, Grêmio passa a ter “quatro técnicos”; entenda

Foto: Alexandre Schneider/Getty Images

O Grêmio anunciou a chegada do técnico Vagner Mancini na tarde desta sexta-feira (15). O clube comunicou que as partes assinaram um contrato válido até o fim de 2022.

Dessa forma, Vagner Mancini se junta a Renato Portaluppi, Tiago Nunes e Felipão como técnicos que assinaram pelo mesmo período com o Grêmio. Todos tinham contratos com validade até o fim de 2022, mas os outros três acabaram deixando o Tricolor.

Multi-campeão pelo Grêmio, Renato renovou com o clube gaúcho, mas acabou sendo demitido em fevereiro após a eliminação para o Independiente del Valle na pré-Libertadores. Logo depois a direção gremista acertou com Tiago Nunes.

Campeão da Copa do Brasil e da Sul-Americana pelo Athletico Paranaense, Tiago Nunes assinou até 2022 com o Grêmio na esperança de um trabalho a longo prazo. O técnico teve um bom começo na Sul-Americana e no Gauchão, onde foi campeão. No entanto, os desempenhos no Brasileirão não foram bons e ele deixou o clube.

Por último, Felipão foi chamado para tentar recuperar o Tricolor, mas foi eliminado da Sul-Americana e da Copa do Brasil. Além disso, o time continuou na zona de rebaixamento do Brasileirão. O técnico, que também tinha contrato até 2022, deixou a equipe após a derrota pro Santos, no último domingo (10).

Agora, Mancini chega a Porto Alegre com a missão de salvar o Grêmio do rebaixamento. No entanto, mesma que consiga evitar a queda do Tricolor, não há garantia de que fique no clube em 2022, mesmo tendo contrato até o fim do próximo ano.

De acordo com a direção gremista, Renato Portaluppi, Tiago Nunes e Felipão saíram do clube em comum acordo. Assim, o Grêmio pôde ter mais de dois técnicos no Brasileirão. O Tricolor vai para o terceiro técnico na competição, já que Renato Portaluppi saiu antes.