Quando Steven Gerrard quase se tornou jogador do Chelsea

gerrard

“Stevie G” estreou pelos Reds no dia 29 de novembro de 1998, com 18 anos. Quatros anos depois, já vestia a braçadeira de capitão. Nada surpreendente já que Gerrard foi preparado desde a sua infância para isso. Com nove anos, já jogava pelas categorias de base do time inglês e seguiu toda a sua formação no clube.

Na temporada excepcional de 2001, conquistou nada menos que cinco troféus pelo Liverpool: Copa da Inglaterra, Copa da Liga Inglesa, Copa da UEFA, Supercopa da Inglaterra e a Supercopa Europeia. Os Reds buscavam reconquistar o prestígio que tinham e para isso faltava levantar a taça da Liga dos Campeões. Foi em 2005 que Gerrard conquistou o título mais importante da sua carreira. Em uma virada espetacular contra o poderoso Milan, Liverpool venceu nos pênaltis, coroando-se com seu quinto título continental.

A história de Gerrard com o Liverpool poderia ter tomado um rumo totalmente diferente. A partir de 2003, o Chelsea fez várias tentativas para levar o meio-campista para Stamford Bridge. Contudo, a partir da chegada de Rafa Benítez, os rumores diminuíram e o capitão se manteve na liderança dos Reds.

gerrard

Steven Gerrard era brilhante no campo, seus chutes de fora da área levavam a torcida à loucura. Mas isso não impediu a dura cobrança dos torcedores para a sua permanência. Após a conquista da Champions, os rumores sobre a saída do jogador ferveram na imprensa. Os jornais confirmavam a sua transferência para o Chelsea por 32 milhões de libras. Neste momento, a revolta dos torcedores explodiu. Camisas de Gerrard foram queimadas e ele recebia o título de traidor.

O jogador foi do céu ao inferno em pouquíssimo tempo. A pressão caiu sobre ele: o menino local iria embora do clube em que cresceu? Seis semanas depois da conquista da Europa, Gerrard renovou seu contrato por mais quatro anos com Liverpool.

Em entrevista para Gary Neville no “Sky Sports Soccer Box”, Gerrard refletiu sobre a saga da possível transferrência e lamentou ter brincado com a ideia de ir para Stamford Bridge, mas admitiu ter ficado tentado pela oferta. “Lamento o flerte naquela época e como tudo isso explodiu. Tive uma sensação paranóica na época em que Rafa usaria dinheiro para tentar reconstruir o Liverpool”.

Ele comentou ainda sobre a influência de José Mourinho na tentativa do Chelsea o levar. Também afirmou que a sua falta de maturidade na época fez com que ele considerasse essa opção. “Mas agora não me arrependo, porque o Liverpool é o clube que eu amo – e é assim que deve ser”.

A lenda no Liverpool não jogou em nenhum outro clube europeu e só saiu dos Reds 18 meses antes de se aposentar para jogar no LA Galaxy. Em setembro do ano passado, Jurgen Klopp afirmou que Gerrard seria o candidato ideal para substituí-lo em Anfield. Os torcedores esperam ter Stevie de volta para poder vê-lo conquistar o título que lhe falta: a Premier League.

Crédito das fotos: Getty Images

Prejuízo! Relembre todos os eventos cancelados na história do UFC Os últimos 10 vencedores do GP da Singapura de Fórmula 1 Vaza suposta lista final do prêmio Bola de Ouro; veja top-10 Novo treinador do Chelsea vê retorno de Lukaku em 2023 com bons olhos