Cruzeiro próximo do acerto com Umberto Louzer, atualmente na Chapecoense

A diretoria do Cruzeiro agiu de forma rápida, e está próximo de anunciar seu novo treinador. O nome escolhido foi o de Umberto Louzer, atualmente à frente da Chapecoense, terceira colocada no Campeonato Brasileiro da Série B. Atualmente, Louzer está com dois jogos a menos que o líder Cuiabá e três jogos em relação à Ponte Preta, segunda colocada na competição.

As conversas entre o Cruzeiro e Louzer aconteceram nesta terça-feira em São Paulo, durante a escala que a Chapecoense fez, antes de seguir viagem para Maceió, onde enfrenta o CRB, após tentativas frustradas por Licas, atualmente no América e Felipão, sem clube, na segunda-feira.

Sobre o acerto, o empresário do treinador não se pronunciou, e a diretoria do Cruzeiro também não fez menção sobre as negociações. Na Chapecoense, Umberto Louzer tem contrato até o final da Série B, com uma multa rescisória baixa, de R$ 100 mil (dois salários do treinador), porém para o Cruzeiro, mesmo este valor sendo baixo, é algo que pode complicar, já que o clube está com salários de agosto e setembro em atraso com o elenco, comissão técnica e funcionários.

A chegada de Umberto Louzer representa mais uma investida do time mineiro em um técnico com histórico de sucesso na divisão, porém as investidas anteriores não surtiram resultados. O primeiro foi Enderson Moreira, que já conquistou a competição e garantiu acessos com Goiás (2012) e América/MG (2017), e depois Ney Franco, que também já teve acessos com Coritiba e Goiás. O técnico teve passagem no Coritiba em 2019, quando foi demitido, e na sequência, Jorginho assumiu o comando do time e garantiu o acesso.

Na Chapecoense, Umberto Louzer chegou no campeonato estadual, quando o time brigava para fugir do rebaixamento, e em pouco tempo, o time subiu de produção e conseguiu inclusive ser campeão estadual, com destaque ao sistema defensivo, que sofreu 7 gols em 24 jogos, além de marcar 27 gols neste período. Em sete meses a frente da Chapecoense, alcançou 69,4% de aproveitamento, com 14 vitórias, 8 empates e 2 derrotas.

(Foto: Márcio Cunha / Chapecoense)

Resta1