Joachim Löw deve retornar ao banco de reservas em 2022

Foto: Matteo Villalba/Quality Sport Images/Getty Images.

Em conversa ao jornal AS, o ex-treinador da Seleção Alemã Joachim Löw está bem tranquilo em termos de retornar logo aos gramados e aproveitou o momento de descanso para prestigiar a abertura da Fundação Matthias Ginter:

“Obviamente, recebo ofertas de vez em quando. Eu deixei claro que não queria fazer nada nos primeiros seis meses. No ano que vem, veremos. Vou deixar isso acontecer. Posso para me manter muito ocupado. Aos poucos, volto a encontrar alguma motivação para o futebol, que gosto de novo. Depois do Campeonato da Europa, queria fazer uma pausa”.

Aos 61 anos, sendo 42 deles praticamente declinado ao futebol como jogador (vestiu camisas de clubes da Alemanha e Suíça) e treinador passando pela Turquia e Áustria, além disso desde o ano de 2004 tem relação com a Seleção Alemã (auxiliar e depois efetivado após saída de Jurgen Klinsmann).

Nesse período longo de 15 temporadas conquistou o título da Copa do Mundo em 2014 no Brasil (sendo considerado o melhor técnico do mundo na época) e uma Copa das Confederações em 2017 na Rússia.