Fluminense vai mal, sofre dois gols e não consegue buscar a virada

Nesta segunda-feira (04), o Fluminense perdeu por 2 a 0 para Paraná na Vila Capanema em confronto válido pela nona rodada do Campeonato Brasileiro. O centroavante Thiago Santos – em cobrança de pênalti – assinalou o tento que abriu o placar e Guilherme Biteco marcou para ampliar a primeira vitória do Tricolor da Vila no Brasileirão; Pablo Dyego descontou ao apagar das luzes.

O Fluminense entrou em campo com a cabeça na vitória para encostar no seu rival Flamengo, que lidera a competição com 20 pontos. O triunfo levaria a equipe tricolor aos 17 pontos e permitiria empatar em número de pontos com o Fla na próxima rodada, uma vez que o primeiro Fla-Flu desse Campeonato ocorrerá na próxima quinta-feira (07), mas o Flu estacionou nos 14 pontos. O Paraná começou o confronto pressionado, mas triunfou e agora soma 6 pontos.

O primeiro tempo iniciou decadente e assim terminou. As duas equipes jogavam com muita lentidão e com pouquíssima (quase nula) criatividade. Os lances que mais chamaram atenção nos primeiros minutos de jogo foram as lesões de Carlos e Marcos Junio, que deram vaga a Caio Henrique e Robinho, respectivamente.

A primeira chance perigosa (e única) do primeiro tempo veio com Thiago Nunes. Caio Henrique recebeu a bola na direita e tentou jogada individual, a bola sobrou à frente e Thiago dividiu com Gum, o atacante parananense soltou uma pancada na trave; na continuação do lance, Jesiel arrematou para boa defesa de Julio Cesar.

A partir da chegada de Thiago Nunes e Jesiel, a partida continuou a ser sonolenta. Os parananenses tentavam criar algo, mas esbarravam na limitação; os cariocas buscavam alternativas nos contra-ataques, porém a transição da defesa para o ataque impedia a arma do contragolpe. Um verdadeiro show de horrores dos dois times.

Na volta ao campo, o jogo começou mais movimentado. Logo aos 05 minutos, o lateral-direito Leo – em lance infantil – derrubou Itaperuna e o árbitro assinalou a penalidade para os parananenses. Na cobrança, Thiago Nunes guardou e comemorou bastante.

Com o gol tomado, o time de Abel Braga tentou mudar a postura e passou a buscar mais o jogo com a imposição das linhas no campo do adversário. O Flu abdicou da postura covarde e começou a se movimentar mais através das infiltrações e subidas dos laterais.

A entrada de Matheus Alessandro contribuiu para a progressão do time de Laranjeiras. O atacante formado na base de Xerém tentou bastante pela direita e construiu jogadas interessantes. Aos 27 minutos, Matheus dominou na entrada da área e soltou um arremate perigoso; aos 41, em jogada individual pela esquerda, passou do marcador e tentou tirar do goleiro, mas a bola foi por cima.

Após pressão aleatória do Fluzão, Guilherme Biteco marcou o gol que parecia definir o jogo. Caio Henrique carregou pela esquerda e cruzou rasteiro para área, Biteco antecipou Luan Peres e ampliou o escore. 2 a 0 Tricolor da Vila.

Os visitantes seguiram com a pressão. Thiago Rodrigues fez belíssima defesa no chute de João Carlos, mas o tento dos cariocas saiu com Pablo Dyego. Aos 46, em confusão na área a bola sobrou para o atacante bater o arqueiro Thiago e descontar. 2 a 1.