Não é normal e nem pode

O Grêmio desde a chegada de Renato Portaluppi vem transformando o Grenal em uma partida comum. O clássico que movimenta todo o Rio Grande do Sul parece já começar com o vencedor “cantado”.

Talvez devesse alguém avisar aos jogadores do Internacional que não importa se estão bem no Campeonato Brasileiro, no grupo da Libertadores ou em qualquer outra competição. Tudo isso é em vão se a doutrina do Grêmio em clássicos não ter logo um fim.

Pouco importa se o Thiago Galhardo é o melhor jogador de agosto ou Eduardo Coudet é um interessante treinador, o que importa é impor respeito contra seu principal rival.

O Inter não vence os últimos 10 grenais. Não é normal! Não pode ser normal. Embora o Colorado tenha vantagem no clássico, com 156 vitórias contra 137 do Grêmio, as últimas temporadas não foram nada positivas. Além de ver seu rival conquistar a Copa do Brasil e a Libertadores, o Inter ainda teve o maior golpe de sua história: o rebaixamento de 2016.

Tudo que o torcedor colorado não precisava agora era de um tabu negativo no Grenal. Cabe ao Inter mudar essa história o mais rápido possível. O próximo confronto está marcado para a 13ª rodada do Brasileirão, ou seja, daqui a 9 dias. Até lá, seguimos com a doutrina azul.

Foto de capa: Lucas Uebel/@Gremio (Twitter)

Resta1

Vitor Hugo Ferreira

Apaixonado por futebol. Sou colunista no Mercado do Futebol e do SPFC24HORAS. Faço parte de um trabalho de jornalismo comunitário na região de Franca-SP