Presidente da LaLiga ataca manobras financeiras do PSG

Foto: Getty Images.

Javier Tebas, geralmente polêmico em suas declarações comentou ao jornal L’Équipe sobre as artimanhas do Paris Saint-Germain para se adequar ao Fair-Play Financeiro:

“Critico o PSG porque não dá dinheiro para ter o plantel que tem. Isso provoca uma distorção da concorrência na economia do futebol europeu. Não corresponde a um patrocínio real. Como pode o PSG nos explicar que tem um plantel de quase 600 milhões de euros? Se você ganhar a Ligue 1, não vai ganhar mais de 45 milhões de euros”.

Na sequência, ele disse que convidou o presidente da agremiação francesa e da Ligue 1 para falar sobre irregularidades, mas sem sucesso segundo ele: “Poss o mostrar, com cifras que corroboram, o engano diante do fair play financeiro. Antes do Messi, a equipe tinha 40% a mais de patrocínios do que o Manchester United. Há valor de mercado. Se o Messi e o Neymar continuarem no PSG, eu não me importo. É que tudo isso dói muito para o futebol europeu. Eu não sou o único a dizer isso. O clube livrou-se de uma sanção para uma decisão processual”.