Os intransferíveis do Real Madrid

No último mercado, o clube da capital espanhola optou por vender vários dos atletas que tinha na folha de pagamento. No entanto, alguns outros tem status de intocáveis para a diretoria, segundo o Jornal MARCA. Os dirigentes sabem que existem jogadores na equipe que são peças chaves para o projeto tanto no presente como no futuro, e não aceitarão negociar esses atletas. Um exemplo é Fede Valverde, o uruguaio que teve uma ascenção na última temporada e nessa está voltando ao seu melhor nível, é um desse jogadores intransferíveis.

O Real Madrid pôs cláusulas de recisão altas nos jovens, então, caso algum clube querida contratar terá que sentar e negociar com os dirigentes. Tal posição do clube evita acontecer casos como o de Thomas Partey, que deixou o Atlético após o Arsenal pagar o valor da cláusula.

Assim como Valverde, outro jogador merengue que faz parte dessa lista é Vinícius Jr. Apesar de Zidane ainda não consolidar o jovem no time titular, o clube acredita em seu potencial e capacidade para decidir jogos. Inclusive, o PSG chegou a demonstrar interesse no brasileiro no verão de 2019. Algo semelhante aconteceu com Asensio, o Liverpool já quis o espanhol e esbarrou na recusa do Real Madrid.

Ainda no futebol inglês, o Manchester United foi mais um que demostrou interesse em um jogador merengue, dessa vez Martin Odegaard. A resposta foi a mesma que nos outros casos. Assim como Vinícius, Rodrygo é outro brasileiro que faz parte dessa lista, também sem tanta notoriedade como o carioca, mas com a confiança do clube.

Por fim, o jornal cita Thibault Courtois como um dos intransferíveis. O goleiro que chegou coberto de dúvidas, hoje é disparado um dos melhores e mais importantes no elenco, fazendo com que não houvessem questionamentos sobre ele.

FOTO DE CAPA: Getty Images

Resta1

Matheus Ramos

Estudante de jornalismo, amante do futebol espanhol, em especial do Real Madrid.