Três jogadores que deixaram o Real Madrid contra sua vontade

O Real Madrid ao longo de sua história teve grandes jogadores do futebol mundial. Uns chegaram estrelas no clube, outros se tornaram, porém outros saíram do clube pela “porta de trás”. Nos últimos anos três nomes se destacam, jogadores que tiveram seus momentos de destaque no clube, mas foram praticamente forçados a deixar a equipe independente da importância.

Di Maria – O argentino foi muito importante no Real Madrid devido as suas inúmeras assistência, além de ser peça fundamental na final da Liga dos Campeões em 2014. Porém o Madrid estava interessado estava interessado em um jovem que chamava atenção na França e tinha feito um grande Copa do Mundo, esse jogadora era James Rodriguez. A chega do colombiano significou a saída do Di Maria do clube merengue. O problema é que o Real Madrid avisou ao jogador que ele seria vendido por um carta, enquanto ele estava na concentração da Argentina para a Copa do Mundo no Brasil. Posteriormente o meia foi vendido ao Manchester United por 75 milhões de euros.

Keylor Navas – O costarriquenho foi o caso mais recente no clube. O goleiro foi peça fundamental na conquista das três Ligas dos Campeões, mas a chegada de Courtois lhe deixou sem oportunidades em Madrid. A preferência pelo goleiro belga fez com que Navas fosse praticamente dado ao Paris Saint-Germain.

Iker Casillas – Sem sombra de dúvidas foi o caso mais marcante e doloroso. Casillas era um verdadeiro símbolo do Madridismo, e todos o amavam em Madrid. Porém, por problemas com Mourinho e a queda de desempenho fez com que o goleiro formado no clube fosse para o Porto. Isso após se recusar a renovar. Por outro lado, Casillas afirmou posteriormente que por ele nunca teria deixado o Real Madrid.

FOTO DE CAPA: Getty Images

Resta1

Matheus Ramos

Estudante de jornalismo, amante do futebol espanhol, em especial do Real Madrid.