Remo é goleado pelo Vila Nova em jogo de ida da final da Série C

O Clube do Remo não começou bem a disputa da final do Campeonato Brasileiro da Série C. Atuando neste sábado, 23/01, diante do Vila Nova, o Leão Azul acabou goleado pelo adversário pelo placar de 5×1, no Estádio Onésio Brasileiro Alvarenga, o OBA, na capital de Goiás. A partida foi válida pelo jogo de ida da decisão da Terceira Divisão. O time paraense não contou com 11 jogadores, sendo 6 titulares, e mais o técnico Paulo Bonamigo, que foram infectados pela Covid-19.

Apesar de pouco entrosamento em campo, o Remo abriu o placar com o gol do zagueiro Gilberto Alemão, que cabeceou firme para o barbante, após o escanteio cobrado por Felipe Gedoz, aos 9 minutos do primeiro tempo. Depois do gol sofrido, o Vila Nova se arrumou em campo e acabou virando e goleando em casa. Também em cobrança de escanteio, a bola foi para área do Leão, houve um desviou na primeira trave e sobrou para Talles, que em posição irregular, chutou para o barbante deixando tudo igual, aos 24 minutos do 1° tempo.

Ainda na primeira etapa, o Tigrão pressionou e chegou a virada. Willian Formiga cruzou por baixo, o zagueiro Fredson cortou mal e Talles acertou um chute de primeira, no contrapé do goleiro Vinícius, aos 36. Ainda deu tempo de Alan Mineiro cobrar falta no ângulo e marcar o terceiro do Vila Nova, aos 46 minutos.

Já no 2° tempo, o time da casa não diminuiu o ritmo e marcou mais duas vezes. Henan recebeu lançamento e tocou por cima, na saída do goleiro Vinícius, aos 14, e o próprio Henan assinalou de cabeça, após pegar uma sobra de bola na área, aos 24 minutos.

Com a goelada sofrida, o Leão terá que vencer o Tigrão por 5 gols de diferença para ser bicampeão, ou por 4 gols para levar a decisão do título para os pênaltis. Se não conseguir, o time goiano conquista o tricampeonato. A grande final entre Remo e Vila Nova está marcada para o próximo sábado 30/01, às 17h, no Estádio Olímpico Edgar Proença, o Mangueirão, em Belém.

FICHA TÉCNICA:

VILA NOVA
Fabrício; Celsinho, Rafael Donato, Adalberto e Willian Formiga; Yuri (Éder), Dudu (Gilsinho), Pablo Roberto (João Pedro) e Alan Mineiro (Hugo Sanches); Henan (Rafhael Lopes) e Talles. Tec.: Márcio Fernandes.

REMO
Vinícius; Ricardo Luz, Gilberto Alemão, Fredson e Laílson (Kevem); Lucas Siqueira, Júlio Rusch e Felipe Gedoz (Pepê); Eduardo Ramos, Eron (Wallace) e Tcharlles. Tec.: Renan Capra (interino).

Árbitro: Caio Max Augusto Vieira/RN

Cartões amarelos: Fabrício e Éder (Vila Nova); Lucas Siqueira e Tcharlles (Remo).

Texto: Zé Dudu
Foto: ASCOM Remo

Os jogadores em atividade com mais partidas pela Argentina em Copas do Mundo Adversário duro! Relembre as campanhas da Croácia em Copas do Mundo Treinadores que podem deixar ou já deixaram o comando das Seleções após a Copa de 2022 Os jogadores em atividade com mais partidas de Copa do Mundo pela Seleção Brasileira