Di Francesco falou sobre o empate no derby da capital italiana: “Foi um jogo difícil”

O treinador da Roma, Eusébio Di Francesco, falou sobre o empate em 0 a 0, no derby da capital italiana. Di Francesco admitiu que sua equipe não conseguiu jogar, disse que o jogo foi difícil, que fez uma mudança no posicionamento de Nainggolan e disse também por que o time joga melhor na Liga dos Campeões do que no campeonato italiano

-Foi um jogo difícil, já que no início não estávamos passando de forma limpa, mas eu mudei Radja Nainggolan para trás dos atacantes e nos saímos muito melhor

Di Francesco elogiou o rival e lamentou as chances perdidas pela Roma:

-Foi um jogo disputado, a Lazio foi muito determinada, mas mais uma vez batemos na trave duas vezes e às vezes esses centímetros podem fazer a diferença.

Sobre a mudança no sistema de jogo, Di Francesco explicou:

-Eu também mudei o sistema, tentando espalhar o jogo e não o fizemos também, especialmente contra um time que foi reduzido a 10 homens. Quando colocamos cruzamentos, criamos situações perigosas e deveríamos ter feito isso com mais regularidade

Sobre Manolas que saiu do jogo sentindo a perna, o treinador Giallorossi comentou:

-Ele teve uma dividida e sentiu câimbras. Eu tenho que dizer que ele jogou, como fez Florenzi, apesar de ter gripe. Eu pensei que a Lazio teve um bom desempenho em termos de foco.

Di Francesco gostou da entrada de El Shaarawy no segundo tempo da partida:

-Eu realmente gostei da atitude mostrada por Stephan El Shaarawy ao sair do banco. Eu tentei dar uma sensação de consistência ao desempenho contra o Barcelona, ​​mas se houvesse uma chance para romper esse impasse, seria um jogo muito mais divertido.

Di Francesco falou sobre o posicionamento dos atacantes, Dzeko e Schick, que segundo o treinador, não se movimentaram como deveriam:

-O problema com os nossos atacantes foi que Patrik Schick e Edin Dzeko estavam um pouco estáticos. Eles deveriam ter mudado mais a bola e oferecido diferentes opções, como fizeram contra o Barcelona.

Sobre jogar melhor na Champions do que no Calcio, Di Francesco avaliou dessa maneira:

-A dinâmica do jogo muda na Série A em comparação com a Liga dos Campeões, já que um time como o Barcelona quer jogar com a bola e nos permite, portanto, jogar nosso próprio jogo também. Nós tendemos a lutar contra os times que tentam se defender e jogar a bola longa. No entanto, eu disse aos meus rapazes que o nosso processo de crescimento significa tratar todos os jogos como se fosse o Barcelona. Precisamos manter nossa identidade e hoje adaptamos um pouco demais para a Lazio.

A Roma volta a campo na quarta-feira (18), quando recebe no Olímpico, às 15h45 (horário de Brasília), a equipe do Genoa, pela 33ª rodada do campeonato italiano