Copete retorna apenas no Santos B, e quer recuperar espaço

De volta ao Peixe, o atacante Jonathan Copete fez as avaliações físicas no CT Rei Pelé e testou negativo para Covid-19, porém está no grupo do Santos B. O jogador volta ao Santos após ser emprestado ao Pachuca do México, e também ao Everton do Chile, e por estar no time B, inicialmente não parece ser plano de Jesualdo Ferreira utilizar o jogador com o time principal. O jogador está de volta ao Peixe há mais de 30 dias e foi chamado apenas para compor elenco com os atletas sub-23.

Sobre a atual situação, em entrevista à Gazeta Esportiva, Copete demonstrou amor à cidade santista e prometeu dar a volta por cima. “Santos é a minha casa, onde eu gosto de ficar, da cidade e do país, da torcida, pelo carinho e respeito que sempre mostraram comigo e minha família. Volto para seguir me esforçando ao máximo. Todos sabem da minha entrega porque levo o Santos no meu coração. Voltei e quero que o santos seja o melhor time do Brasil. Estou na minha cidade há mais de um mês e só hoje fiz minha reapresentação e com os meninos do time B. Vou procurar ajudar, já disse que daria meu máximo até como roupeiro. Ninguém falou comigo e sabem que estou aqui faz tempo. Estou trabalhando, me sinto bem fisicamente, mas me deixaram de fora. Como sou profissional, estou aqui e vou dar meu melhor sempre. Tenho paixão pelo Santos e vou esperar em busca da minha oportunidade.”

Copete chegou ao Santos em 2016, após ter sido campeão da Taça Libertadores da América, pelo Atlético Nacional, por R$ 5 milhões. O jogador chegou impressionando no seu início, depois acabou alternando boas e más apresentações e, em 2019 acabou sendo liberado pelo treinador Jorge Sampaoli e foi emprestado ao Pachuca e depois ao Everton.

(Foto: Ivan Storti / Santos FC)

Salah e Marquinhos são destaques na seleção da semana do FIFA 23 Neymar cada vez mais próximo de marca histórica pela Seleção Brasileira Os pilotos com mais vitórias pela Willians na história da Fórmula 1 Verstappen pode conquistar o bicampeonato mundial de F1 em Cingapura; entenda