Peres e Dória derrotam Santos em ação na Justiça, entenda

O Santos foi derrotado pelo ex-presidente José Carlos Peres e pelo ex-membro do Conselho Gestor Pedro Dória, em uma ação movida pelo próprio Santos, pelo compromisso de pagar uma comissão de R$ 1,46 milhão a Augusto Henrique da Silva Nogueira, que intermediou a contratação do atacante Eduardo Sasha, segundo informação inicial do Diário do Peixe.

O departamento jurídico da atual gestão, considerou impróprio o compromisso da antiga gestão, de fazer o pagamento. Inicialmente, foi pago a quantia de R$ 274.590,84, correspondente à 3 parcelas do acordo. Como o departamento jurídico santista tinha convicção que ganharia a ação, solicitou a penhora dos bens dos envolvidos, pela garantia de receber os valores mencionados.

A decisão da 1ª Vara Cível do Foro de Santos, considerou que o ex-presidente e o ex-membro do Comitê Gestor firmaram o acordo com a ciência dos demais membros do Comitê de Gestão.

Segundo o inquérito, apenas José Carlos de Oliveira do Comitê de Gestão, era contrário às cláusulas contratuais de alguns atletas. “Inclusive, na Ata da Reunião do Comitê de Gestão (fl. 556), datada em 21 de maio de 2018, após o contrato de intermediação, consta no item “c”, que apenas o membro José Carlos de Oliveira, não concordava com todas as cláusulas contratuais de alguns atletas, dentre eles, Eduardo Concenti Antunes, sem nenhuma oposição dos demais, o que comprova a anuência dos outros membros do Comitê de Gestão”.

Com a conclusão do caso, o Santos deverá honrar com as despesas do processo, além dos honorários advocatícios, além de 10% do valor da causa, direcionado aos patronos dos corréus, seguindo o artigo 85, do Código de Processo Civil.

(Foto: Divulgação / Santos FC)

Duelo na Champions! Veja craques que passaram por Milan e Chelsea TIME DA VIRADA! Notas das atuações dos jogadores do Vasco contra o Operário Paulo Sousa promete quebrar o silêncio e falar sobre período no Flamengo FIFA 23: saiba tudo sobre o novo sistema de aceleração do game