Peres recebe mais uma acusação da diretoria e não se pronuncia

Jose Carlos Peres

No último dia 07, o Comitê de Gestão do Santos protocolou junto ao Conselho Deliberativo do Santos, uma representação contra o afastado José Carlos Peres, e, no documento apresentado, estão pedindo a investigação sobre o uso de uma “caixinha”, que alguns funcionários ligados ao então presidente, teriam direito, inclusive como o uso do cartão corporativo do clube.

José Carlos Peres foi afastado da presidência do Santos no final do mês de setembro, acusado de gestão temerária, que foi votado pelos conselheiros do clube. Em sua defesa, Peres afirma confiar na justiça, e acredita que pode reverter a situação, o que ainda não se concretizou como ele afirma. O afastamento de suas atribuições tem um período de 60 dias, e em uma assembleia de sócios, que deve acontecer no próximo domingo, dia 22 Peres deve ter seu futuro definido. Na votação, caso os associados forem contrários à saída de Peres da presidência, ele retoma às atividades até o dia 31 de dezembro. As eleições do Santos para o próximo triênio acontecerão no dia 12 de dezembro.

Esta não seria a primeira vez que Peres passaria por tal situação. Em 2018, o mandatário santista ‘foi salvo’, após os sócios por meio de assembleia, o julgarem inocente às acusações. A atual situação está mais complexa. Junto ao pedido protocolado pela atual diretoria no conselho, foi encaminhado um documento emitido pelo comitê fiscal, de junho de 2020, período em que Peres estava como presidente do Santos, e nele, Norberto Moreira da Silva, presidente do órgão, pede a apresentação imediata de notas fiscais para despesas na quantia de R$ 159.518,68, relacionadas ao presidente santista, seu motorista e também seu segurança particular.

Renan Félix, motorista do clube que esteve à disposição de José Carlos Peres afirmou em depoimento registrado em ata notarial, que o departamento financeiro lhe passava um valor diário entre R$ 500,00 a R$ 1.000,00 para “despesas diversas”. Segundo o motorista, essa prática inclusive já existia em gestões anteriores. Durante o depoimento, foi perguntado a Renan, se os valores eram para gastos pessoais de Peres, e o motorista afirmou que o dinheiro da caixinha compravam produtos e pagavam contas pessoais do então presidente. O motorista também relatou que Peres fez uma viagem a Campos do Jordão, sem informar a data, em uma BMW de uso exclusivo do Santos, e todas as despesas da viagem, dele e da família, foram pagas pelas diárias.

Ainda segundo o motorista, Peres justificava estes atos dizendo não ter um salário fixo do Santos, e que por isso, poderia fazer uso do dinheiro para gastos pessoais. Nos documentos apresentados, constam que de 2018 a 2020 no cartão corporativo R$ 54.142,22 foram utilizados para fins de alimentação, sendo que R$ 41.697,69 foram em churrascarias. Dentre as análises, R$ 4.783,75 foram gastos em lojas de roupas femininas, R$ 4.099,00 em compras pela internet e R$ 275,00, apenas identificado como “igreja”, entre outros gastos. Outro gasto que chamou a atenção foi de R$ 2.128,26, no Shopping Bourbon, que aconteceram em lojas de brinquedo, sapatos, empório de bebidas e vestuário infantil e feminino. No dia 31 de dezembro, no mesmo Shopping, foi gasto R$ 1.527,96, curiosamente em uma data que não teve expediente no Santos.

Outra compra que chamou atenção aconteceu no dia 24 de janeiro de 2019, em uma loja de roupas de gala, e, dois dias depois aconteceram gastos em salão de beleza feminino e ambos juntos custaram R$ 2.952,00. Coincidentemente, dois depois, no dia 26 de janeiro, anualmente é realizado em Santos, o Baile Oficial da Cidade, onde se comemora o aniversário da cidade. Procurado pela reportagem do Mercado do Futebol, José Carlos Peres não se pronunciou sobre os questionamentos apontados na matéria acima.

(Foto: Guilherme Dionízio/Estadão Conteúdo)

Os 10 melhores laterais brasileiros do FIFA 08 ESTRANHA! Relembre a primeira escalação de Jurgen Klopp pelo Liverpool em jogos oficiais SÓ CRAQUE! Os atacantes convocados pela Seleção Argentina nas últimas 10 Copas do Mundo Os números de Rodrigo Nestor em 2022