Primeira vitória no Paulista foi uma goleada sobre o rival

Por Gabriel Santana, do Centro de Memória

Com apenas um ano de fundação o Santos fez a sua primeira participação no Campeonato Paulista. Na época, para novos clubes ingressarem no Estadual era realizada uma seletiva. O time da Vila não precisou passar por essa barragem devido à boa reputação de outro clube santista, o SC Americano, que já havia sido campeão paulista em 1912 e seria também o campeão de 1913.

E no dia 22 de junho de 1913 o Alvinegro obteve seu primeiro triunfo na história do Campeonato Paulista ao golear o Corinthians por 6 a 3. A partida, que também representou o primeiro clássico entre os dois alvinegros, foi realizada no estádio Parque da Antártica Paulista.

No dia primeiro de junho o Peixe já havia estreado na competição, e foi derrotado pelo Germânia. Para a partida seguinte, contra o Corinthians, Urbano Caldeira, que jogava e era o coordenador técnico da equipe, realizou mudanças que deram bons resultados.

O goleiro francês Fauvel, o defensor Geraule e Raymundo Marques, um dos principais responsáveis pela fundação do Santos, foram sacados do time titular. A escalação santista para aquele que seria ao primeiro clássico alvinegro ficou assim: Durval Damasceno; Sidney Simonsen e Arantes; José Pereira da Silva, Ambrósio Silva e Ricardo Pinto de Oliveira; Adolpho Millon, Nilo, Urbano Caldeira, Arnaldo Silveira e Harold Cross.

Desde o inicio do jogo o Santos dominou seu adversário. Como o Peixe havia estreado mal, a equipe local não esperava muita resistência do time santista, mas acabou sendo surpreendida.

Adolpho Millon e Arnaldo Silvera foram os destaques da partida. Cada um marcou dois gols, além de criarem jogadas que despertaram a atenção da imprensa paulistana. No ano seguinte, 1914, os dois estariam na primeira conquista da Seleção Brasileira, a Copa Roca, na Argentina.

Ricardo Pinto de Oliveira, um dos atletas que havia ganhado uma chance na equipe titular, aproveitou bem a oportunidade, e também deixou a sua marca. O meio-campista Ambrósio marcou o outro tento do Peixe, completando os seis gols marcados pelo Santos na partida.

O “match” terminou 6 a 3, e o time da cidade de Santos surpreendeu a todos com o bom futebol apresentado. Urbano Caldeira ficou muito satisfeito com o desempenho da equipe e atribuiu a vitória às mudanças feitas em relação à partida anterior e aos fortes treinamentos realizados antes do jogo.

O próprio Urbano fez um relato sobre a partida, demonstrando todo seu entusiasmo, e terminou com uma frase escrita por um jornal da capital: “A segurança do páreo e o esplendido jogo de combinação desenvolvido pela rapaziada santista na partida pôde ser visto desde o inicio do jogo.”

Em seu relatório sobre a partida, guardado com carinho no arquivo histórico do Santos, Urbano exalta o jogo de conjunto, objetivo, com passes curtos, antevendo o estilo ofensivo que marcaria a trajetória do Alvinegro Praiano.

Os jogadores em atividade com mais partidas pela Argentina em Copas do Mundo Adversário duro! Relembre as campanhas da Croácia em Copas do Mundo Treinadores que podem deixar ou já deixaram o comando das Seleções após a Copa de 2022 Os jogadores em atividade com mais partidas de Copa do Mundo pela Seleção Brasileira