Diretoria do São Paulo já vê mudanças no time com o trabalho de Rogério Ceni

Foto: Divulgação/São Paulo FC

Diretoria do São Paulo apontou alguns fatores importantes do trabalho de Rogério Ceni no clube.

Rogério Ceni chegou ao São Paulo há pouco mais de uma semana e nesse período o técnico comandou a equipe em dois jogos, no empate contra o Ceará e na vitória diante do Corinthians. Apesar do pouco tempo de trabalho, a diretoria do São Paulo já apontou algumas diferenças do atual trabalho em relação ao anterior, quando Hernán Crespo estava no comando técnico da equipe.

A diretoria são-paulina ressaltou seis aspectos positivos da nova comissão técnica: treinos, bola parada, jogos, disciplina, diálogo e controle sobre a comissão técnica.

Treinos

Diferente dos treinos de Hernán Crespo, que em sua reta final no clube acabaram perdendo a intensidade, os treinos de Rogério Ceni nesse início mostram ser mais completos e intensos, resultando em um melhor desempenho em campo.

Bola parada

Rogério Ceni é um cara que sempre teve a bola parada como uma de suas principais armas nos times em que passou e no São Paulo o técnico tem intensificado os treinamentos para aprimorar as jogadas de bola parada. A diretoria entende que Crespo também realizava os treinos deste fundamento, no entanto, não da forma intensa que Rogério vem trabalhando com o time.

Jogos

Outro fator é o rendimento da equipe em campo, que durante os jogos consegue desempenhar um bom papel defensivo e ofensivo sem perder a intensidade. Além de Rogério também apostar em um meio-campo de vigor físico com Gabriel Sara, Igor Gomes e Liziero.

Disciplina

Rogério Ceni como jogador e técnico sempre foi reconhecido por sua disciplina, principalmente quando se trata de horários, e relatos de dentro do clube afirmam que técnico chega no CT da Barra Funda ás 7h30 e não possui horário para ir embora. Esse fator também se tornou importante para os jogadores que estão mais disciplinados e preocupados em cumprir os horários que foram estabelecidos por Rogério.

Diálogo

O declínio do trabalho de Hernán Crespo no São Paulo começou quando os jogadores não assimilavam mais aquilo que o técnico pedia. Já com Ceni, os atletas tem entendido aquilo que o técnico deseja por em prática, além de manter um bom diálogo com todos os jogadores. Algo que está sendo muito bem avaliado pela diretoria do clube.

Controle sobre a comissão técnica

Uma das críticas da diretoria em relação a Hernán Crespo era que o treinador delegava inúmeras funções para seus auxiliares e a cúpula tricolor cobrava para que o técnico tivesse mais autonomia e controlasse os treinamentos. Em comparação a Rogério Ceni, a primeira impressão é de que o técnico possui controle sobre sua comissão e é participativo em todas as atividades.

Foto destaque: Divulgação/São Paulo FC