Em processo de rescisão com o São Paulo, Daniel Alves quer continuar recebendo seus salários até o fim de 2022

Em processo de rescisão, Daniel Alves quer continuar recebendo seus salários até o fim de 2022. O São Paulo entende que se não há vínculo, não há dívida

Na última sexta-feira o São Paulo anunciou que Daniel Alves não jogaria mais pelo clube após o jogador não se reapresentar no CT da Barra Funda. O São Paulo possui uma dívida com Daniel e o jogador só voltaria a atuar pelo clube caso o São Paulo quitasse a dívida, que gira em torno de R$18 milhões.

Nos últimos dias o acordo de rescisão do contrato de Daniel Alves vem sendo discutido pela parte jurídica do clube e os advogados do jogador. Apesar de as negociações terem avançado no quesito da dívida com o jogador, ainda existe um grande entrave entre as partes.

De acordo com informações divulgadas pelo Blog do Menon, o São Paulo entende que assim que o contrato for rescindido não existe mais dívida e os compromissos do clube com o jogador deixarão de existir. No entanto, Daniel Alves e seus representantes discordam da posição do clube. 

O ex-camisa 10 do São Paulo e seus representantes querem continuar recebendo os salários até o final de 2022, quando seu contrato com o São Paulo chega ao fim. 

Daniel Alves chegou ao São Paulo em 2019, e pelo clube atuou em 95 partidas, marcou 10 gols e conquistou o Campeonato Paulista de 2021.

Foto destaque: Rubens Chiri/São Paulo FC